Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Líder dos autarcas socialistas critica Rui Rio

O líder dos autarcas socialistas classificou este sábado de absurdas e a "roçar o antidemocrático" as afirmações do presidente da Câmara do Porto, Rui Rio (PSD), ao defender comissões administrativas para gerirem os municípios mais endividados, que não deveriam ter eleições.

9 de Junho de 2012 às 20:27
Rui Rio defendeu que as autarquias muito endividadas deveriam ser geridas por uma comissão administrativa e não ter eleições
Rui Rio defendeu que as autarquias muito endividadas deveriam ser geridas por uma comissão administrativa e não ter eleições FOTO: Lusa

"Não se queira substituir o método electivo democrático, que é das principais conquistas", declarou à agência Lusa Rui Solheiro, frisando que declarações como as de Rui Rio "roçam o antes do 25 de Abril", período em que o País viveu sem eleições livres e democráticas.

Ao intervir na Curia, na 2.ª universidade do poder local do PSD, este sábado, o presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, defendeu que as autarquias muito endividadas deveriam ser geridas por uma comissão administrativa e não ter eleições.

"Que não haja essa tentação. Cheira um bocado ao tempo em que o poder local não era democrático. Roça o absurdo", sublinhou o autarca socialista, acrescentando que as dificuldades financeiras vividas actualmente pelos municípios portugueses eram previsíveis.

Na sua perspectiva, "é necessária uma nova Lei das Finanças Locais" que dê enquadramento à nova realidade, em que os municípios são chamados a acorrer a novas solicitações, decorrentes da crise, por estarem mais próximos dos cidadãos.

No entendimento de Rui Solheiro, os municípios desempenham actualmente funções do Estado central, nomeadamente em serviços sociais às populações.

 

rui rio autarquiaeleições socialistas antidemocrático rui solheiro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)