Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Lisboa exige garantias à Liscont

O presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, assegurou esta terça-feira que o parecer favorável à expansão do terminal de contentores de Alcântara depende do cumprimento de determinadas condições que estão a ser negociadas com a Liscont.
9 de Dezembro de 2008 às 16:34
António Costa exige garantias para dar o seu aval à expansão do terminal de contentores de Alcântara
António Costa exige garantias para dar o seu aval à expansão do terminal de contentores de Alcântara FOTO: Bruno Colaço

Na audição da Comissão de Obras Públicas, no Parlamento, o autarca explicou que a câmara exige algumas garantias para dar o seu aval ao projecto, entre as quais a de que o escoamento dos contentores não se fará por via rodoviária e a de que o desenho salvaguarda o sistema de vistas sobre o rio Tejo.

A Câmara de Lisboa reclama ainda a libertação de espaço público e melhoria do acesso ao rio no cais situado em frente à gare marítima e garantias de que a execução do nó rodoviário é uma obra viável do ponto de vista técnico.

“Se estas condições forem satisfeitas, damos um parecer favorável”, disse António Costa. A Liscont apresentou uma proposta que foi considerada insuficiente e, sem querer adiantar pormenores, o autarca revelou que já foi feita uma contra-proposta.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)