Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Maçonaria: Assunção Esteves defende separação entre vida pública e privada

A presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, considera que é preciso manter uma “cultura de separação entre a vida pública e privada”. A número dois do Estado falava aos jornalistas esta sexta-feira sobre os acontecimentos desta semana que envolveram deputados e a sua ligação à Maçonaria.
6 de Janeiro de 2012 às 23:17
Assunção Esteves não encarou palavras de Passos Coelho como uma "indirecta"
Assunção Esteves não encarou palavras de Passos Coelho como uma 'indirecta' FOTO: Pedro Catarino

Foi uma semana marcada por polémicas que antecedeu um interregno dos trabalhos parlamentares, sobre o qual Assunção Esteves declarou: “A actividade política, vista na sua essência e vista na sua necessária eficiência, não pode ser lida como actividade de um funcionário público, com o devido respeito que tenho pelos funcionários públicos. Não pode ser comparada, naquele sentido em que eles têm horas certas para determinadas funções. Os deputados não têm horas certas nem têm lugares certos de actuação.”

Assunção Esteves reconheceu que talvez não tivesse havido uma explicação suficiente sobre a sua decisão de suspender os trabalhos entre 23 de Dezembro e 3 de Janeiro.

O 'TRABALHO' DE PASSOS

No final do debate quinzenal desta sexta-feira, o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, que não tem por hábito falar aos jornalistas depois da discussão plenária, seguiu a tradição, mas as suas palavras “vamos trabalhar” ficaram registadas.

Um desabafo que a presidente do Parlamento não entende como qualquer “indirecta, como se diz na gíria popular”. Assunção Esteves interpretou as palavras do primeiro-ministro como um apelo à mobilização, mas lembrou que, em política, é preciso “prudência”, porque há sempre o risco permanente de as “palavras serem lidas com uma dramaticidade”.

Assunção Esteves Parlamento Assembleia da República Pedro Passos Coelho Debate parlamentar Maçonaria
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)