Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Marcelo contente pelo esforço dos portugueses de votarem em plena pandemia

Chefe de estado votou em Celorico de Basto, no distrito de Braga.
Lusa 24 de Janeiro de 2021 às 20:16
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
O Presidente da República e recandidato ao cargo, Marcelo Rebelo de Sousa, congratulou-se este domingo com as previsões de abstenção avançadas às 19h00 pelas televisões, declarando-se contente pelo esforço dos portugueses de votarem em pandemia.

Marcelo Rebelo de Sousa, que votou em Celorico de Basto, no distrito de Braga, falou às televisões à chegada a sua casa, em Cascais, no distrito de Lisboa, e disse que tem preparados três discursos para este domingo à noite. "Quem concorre a eleições tem de estar preparado para uma volta, para uma segunda volta e para perder - ganhar ou perder", declarou.

"Às oito se saberá efetivamente qual dos discursos é que vai ser o discurso definitivo", acrescentou.

Questionado sobre as previsões de abstenção, que se situam entre os 50 por cento e os 60 por cento, Marcelo Rebelo de Sousa respondeu: "Eu fico contente pelo esforço dos portugueses", acrescentando: "Com pandemia, se realmente, apesar disso tudo - vamos ver os números finais - os portugueses saíram ao nível daquilo que se vê, foi um esforço enorme que não se previa".

O candidato presidencial apoiado por PSD e CDS-PP referiu que as previsões apontavam para "taxas de abstenção muito superiores", mas ressalvou: "Vamos esperar para ver".

O chefe de Estado salientou que "havia um ciclo nas reeleições" dos presidentes da República, "sempre com uma abstenção muito mais elevada do que nas [respetivas] eleições" - que se registou com Mário Soares, Jorge Sampaio e Aníbal Cavaco Silva.

"Se for possível quebrar isso, por comparação às últimas reeleições, era bom, sobretudo em pandemia", disse.

A sondagem da Universidade Católica para a RTP indica uma taxa de abstenção entre 50% e 55%, a projeção da Pitagórica para a TVI prevê uma taxa de abstenção entre 54,5% e 58,5%, as previsões do ICS/ISCTE/ GFK Metris para a SIC apontam para um intervalo entre 56% e 60% e a projeção da CMTV situa a abstenção entre 54% a 58%.

Ver comentários