Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Marcelo duvida de Freitas

Marcelo Rebelo de Sousa considerou ontem na RTP que Freitas do Amaral não tem as mesmas condições que tinha há 25 anos para assumir a pasta dos Negócios Estrangeiros. O professor aproveitou o momento para dizer que Marques Mendes “é de longe” o melhor candidato para o PSD e que Manuela Ferreira Leite fez bem em não avançar.
7 de Março de 2005 às 00:15
“Temo que não tenha condições”, frisou Marcelo Rebelo de Sousa sobre a decisão de Freitas do Amaral de regressar às lides governamentais. Lembrou que quando o fundador do CDS integrou um Executivo era líder partidário, foi número dois e não número três do Governo (como agora acontece).
E não esqueceu a experiência do fundador do CDS quando regressou à liderança dos democratas-cristãos. “Foi desastrosa”, declarou. Depois criticou o CDS por querer devolver o quadro de Freitas do Amaral à sede do PS. “Acho ridículo”, asseverou.
O ex-presidente do PSD fez ainda questão de assinalar três critérios para defender o nome de Marques Mendes: experiência governamental, parlamentar e “bom senso”, face a Luís Filipe Menezes.
E aceitou directas internas, após as eleições presidenciais, apesar de ser contra, por princípio, a esta alteração nos estatutos do partido. Antes, nem pensar porque só poderia haver congresso em Maio ou Junho.
Sobre a restante composição do Governo, Marcelo destacou como más escolhas as de Mário Lino e mesmo de Augusto Santos Silva.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)