Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Marcelo não separa "a sua fé daquilo que é Fátima"

Presidente da República defendeu a importância desta cidade-santuário na projeção do país.
24 de Abril de 2017 às 18:28
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou hoje, numa declaração disponibilizada na Internet, que não separa a sua fé daquilo que é Fátima e defendeu a importância desta cidade-santuário na projeção do país.

"Fátima para mim, enquanto católico, é muito simples. Eu sou devoto de Fátima desde sempre, não separo a minha fé daquilo que é Fátima", diz Marcelo Rebelo de Sousa num testemunho divulgado hoje pela Rádio Renascença e Santuário de Fátima, integrado na iniciativa "Vozes do Centenário", e disponível nas páginas na Internet das duas entidades.

O chefe de Estado adianta que quando lhe perguntam qual é o seu santo inspirador ou patrono responde que é "Nossa Senhora Fátima, que está acima de todos os santos e é uma medianeira essencial na relação com Deus Nosso Senhor".

"Enquanto Presidente da República Portuguesa, a dimensão é uma dimensão complementar, a ideia de Fátima como forma de projeção de Portugal no mundo", continuou, exemplificando com a projeção espiritual, cultural, humana "em todos os continentes, em todas as culturas, em todas as civilizações e que ultrapassa a mera visão do turismo, para ser a visão do ser humano e do encontro e a encruzilhada dessas gentes" que chegam de fora.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, "as duas dimensões completam-se, naturalmente".

O papa Francisco será o quarto papa a visitar Fátima, a 12 e 13 de maio, e vai presidir ao centenário dos acontecimentos na Cova da Iria.

Os anteriores papas a estar em Fátima foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

No dia 13 de maio, Francisco vai presidir à cerimónia de canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto, os mais jovens santos não-mártires. A cerimónia, a primeira realizada em Portugal, vai decorrer em Língua Portuguesa.
Ver comentários