Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

MARIA ELISA FOI TRABALHAR DE BAIXA

A administração da RTP confirmou, numa carta ontem divulgada, que a deputada Maria Elisa (PSD) retomou a sua actividade profissional na RTP no mesmo dia em que suspendeu o seu mandato no Parlamento por motivos de saúde.
25 de Setembro de 2003 às 00:00
Maria Elisa continua a gerar polémica na Comissão de Ética da Assembleia da República
Maria Elisa continua a gerar polémica na Comissão de Ética da Assembleia da República FOTO: Arquivo CM
A deputada sofre de uma doença que provoca cansaço súbito, mas conta quem a viu que tal não a impediu de se manter animada até às tantas da manhã, sem sinais de cansaço, na festa de casamento do filho de Ferro Rodrigues e da filha de Dias Loureiro.
No entanto, de acordo com a carta - destinada a determinar qual o período máximo em que um deputado pode permanecer com mandato suspenso -, a social-democrata iniciou funções na televisão do Estado a 29 de Julho, precisamente no mesmo dia em que pediu a suspensão do seu mandato na Assembleia da República, invocando a necessidade de realizar tratamentos médicos.
A situação foi ontem analisada numa reunião da Comissão parlamentar de Ética, que decidiu não tomar qualquer decisão e aguardar os esclarecimentos da deputada.
A polémica em torno da deputada/jornalista começou com notícias vindas a público de que a parlamentar do PSD eleita pelo distrito de Castelo Branco estaria a preparar um programa na RTP, apesar de ter suspendido funções na Assembleia da República por motivos de doença.
Também a controvérsia provocada pelas declarações do deputado socialista Vicente Jorge Silva, que se demitiu da Comissão de Ética, foi alvo de discussão na mesma reunião.
No final, Jorge Lacão demarcou-se do colega de bancada e leu um comunicado, no qual a comissão de Ética "repudia" por unanimidade as declarações proferidas pelo socialista, que "afectaram a dignidade" dessa comissão. Jorge Lacão referia-se ao facto de Vicente Jorge Silva ter acusado a Comissão de Ética de ter dois pesos e duas medidas.
O ex-director do 'Público' justificou também a demissão com o teor de uma entrevista do líder parlamentar socialista ao 'Expresso', na qual António Costa desvalorizou o "caso Maria Elisa".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)