Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

MÁRIO SOARES CRITICA GOVERNO

O ex-Presidente da República Mário Soares acusou, esta sexta-feira, o Governo de ter colocado o país na “situação mais difícil” desde o 25 de Abril de 1974, através de políticas de compromisso com grupos económicos e de enfraquecimento do Estado social.
26 de Março de 2004 às 19:31
Mário Soares, que falava num colóquio na sede da Associação 25 de Abril, caracterizou as medidas económico financeiras de “aperto de cinto” tomadas pelo Executivo de serem políticas de "brutalidade". O antigo chefe de estado acusou o Governo de ter feito promessas para o sector da saúde, educação e justiça, que ainda não foram cumpridas. Mário Soares criticou também a “osmose entre os negócios e a política”, contrapondo que tem de ser a política a comandar a economia. Neste contexto o fundador do PS aproveitou para fazer um elogio à acção política e ao perfil do antigo primeiro–ministro Sá Carneiro, bem como a Freitas do Amaral que segundo Mário Soares, “sempre foram intransigentes em defender que a política tinha de estar acima dos interesses”.
Durante o colóquio, o antigo presidente reiterou a sua defesa sobre a necessidade de dialogar com os membros da organização terrorista da al-Qaeda, afirmando que os terroristas “não são marcianos, mas seres humanos como todos nós”, e que “as armas não a única solução para erradicar o terrorismo.”
Ver comentários