Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Mário Soares lamenta morte de Václav Havel

O ex-Presidente da República Mário Soares lamentou este domingo a morte do ex-presidente checo Václav Havel, que considerou "uma das figuras mais importantes do século XX" com uma forte ligação a Portugal.
18 de Dezembro de 2011 às 14:01
Mário Soares lembra que Václav Havel foi "um dos primeiros a rebelar-se contra a tirania soviética e um foi um homem extraordinário"
Mário Soares lembra que Václav Havel foi 'um dos primeiros a rebelar-se contra a tirania soviética e um foi um homem extraordinário' FOTO: LUSA / JOAO RELVAS

Em declarações à Agência Lusa, Mário Soares afirmou que Václav Havel foi "um dos primeiros a rebelar-se contra a tirania soviética e um foi um homem extraordinário". O ex-chefe de Estado português recordou que durante a chamada "Revolução de Veludo" que Havel liderou e que terminou o regime comunista de influência soviética, estudantes portugueses estiveram em Praga e até arranjaram um carro português para a cerimónia de tomada de posse como presidente da República.

"Ele não queria ir num carro soviético e naquela altura na Checoslováquia não havia outra coisa", afirmou. Os estudantes trataram de arranjar o carro em Portugal mas não de o pagar, lembrou. Foi preciso Mário Soares ligar para o presidente da marca do automóvel e persuadi-lo de que a publicidade de ter sido o carro da tomada de posse de um dos novos líderes europeus era pagamento suficiente.  

"Ele veio muitas vezes a Portugal e sempre o acompanhei. Uma vez soube que ele tinha muito interesse em ter um casaco de camurça, que naquela altura se usava. Entrei em contacto com uma loja portuguesa e lá lhe arranjei um casaco. Anos depois encontrei-o e ele lá estava com o casaco", recordou Mário Soares.  

Václav Havel morreu este domingo aos 75 anos na sua casa de fim-de-semana no norte da República Checa, anunciou a sua porta-voz.

Mário Soares ex-presidente Václav Havel
Ver comentários