Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Marques Mendes pede mudança no PSD

O social-democrata Marques Mendes comentou os resultados do PSD nas legislativas deste domingo considerando-os "muito maus", "desastrosos" e uma "derrota histórica". Declarou que o partido "precisa de mudar de vida" e depressa... mas não chegou ao ponto de apresentar a sua candidatura à liderança.
20 de Fevereiro de 2005 às 21:55
Marques Mendes foi o militante que fez frente a Santana Lopes no Congresso plesbicitário que o confirmou na liderança do PSD em substituição de Durão Barroso, que trocou a chefia do governo português pela presidência da Comissão Europeia.
Esta noite, o PSD sofreu uma "derrota histórica" nas urnas. Marques Mendes deu os parabéns ao PS pela vitória obtida e declarou que o PSd "precisa de mudar de vida" e que há que tirar lições destes resultados. Mais, Marques Mendes avisou que a mudança tem de ser rápida, para que o PSD se apresente mais forte e regenerado às próximas eleições autárquicas e presidenciais.
Os jornalistas pressionaram o político a afirmar se é ou não candidato à liderança do PSD. Marques Mendes não se quis comprometer esta noite, afirmando que assumirá as suas responsabilidades num futuro "muito próximo" (nos próximos dias).
Recorde-se que já esta noite Miguel Veiga, fundador do PPD-PSD, pediu a demissão de Santana Lopes e sugeriu a candidatura de Marques Mendes á liderança do PSD. Já Marcelo Rebelo de Sousa referiu que Santana deve demitir-se caso o PSD não supere os 29%. No momento em que Marques Mendes falava, o PSD somava 29,05% dos votos, quando faltava apurar os resultados em menos de 200 freguesias.
ANTÓNIO BORGES PROPÕE FERREIRA LEITE
António Borges também pediu uma "verdadeira revolução no PSD", declarando que não é possível continuar com a actual liderança, mas excluindo a hipótese de se candidatar. Borges disse que há muito boa no partido para assumir a liderança e sugeriu o nome de Manuela Ferreira Leite. A ex-ministra das Finanças não quis comentar.
MENEZES DEFENDE SANTANA
Filipe Menezes, o autarca que suspendeu o seu mandato em Gaia para assumir a sua candidatura legislatura, apresentou esta noite um discurso de defesa de Santana Lopes. "Lamento não ter ouvido ainda esta noite alguém dar essa palavra" de apoio ao presidente do partido, referiu.
Menezes considerou ser de "muito mau gosto", num dia mau para o PSD, não reconhecer o passado de trabalho e de coragem de Pedro Santana Lopes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)