Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Médico acredita que vai reduzir abstenção

O candidato presidencial Fernando Nobre criticou ontem, em Lisboa, os cortes nos abonos de família, afirmando que são precisas medidas para incentivar a natalidade e que um Presidente da República deve exercer a sua "magistratura de influência". Mais tarde, insistiu que é o candidato que vai "permitir reduzir a abstenção" por não ser "mais do mesmo".
12 de Janeiro de 2011 às 00:30
Fernando Nobre no mercado
Fernando Nobre no mercado FOTO: Mário Cruz/Lusa

O terceiro dia de campanha do candidato foi dedicado ao distrito de Lisboa, mas a manhã foi difícil para o fundador da AMI nos contactos com a população. "É pena que os políticos só se lembrem dos mercados quando há campanha. O senhor tem desculpa, porque é a primeira vez." A frase de uma comerciante no mercado de Campo de Ourique ilustra bem a primeira etapa de campanha, após um comício animado que contou com o histórico do PS Edmundo Pedro.

"Estão muito tristes, assim não pode ser", pediu uma transeunte à comitiva, junto à estação fluvial do Cais do Sodré.

O próprio Nobre reconheceu a pressa das pessoas, mas Catalina Pestana animou a caravana.

FERNANDO NOBRE CAMPANHA ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)