Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Medidas prioritárias

António Carrapatoso, presidente da Vodafone, apresenta uma lista de dez propostas de entre as mais “prioritárias” medidas que devem ser tomadas pelo Governo. “O mais importante está ainda por fazer”, afirma num artigo de opinião da próxima edição da revista ‘Atlântico’.
26 de Março de 2007 às 00:00
O colunista reconhece “que alguma iniciativa e coragem tem existido” na prestação do Governo. Contudo, “a verdade é que o mais importante está ainda por fazer”, afirma.
Membro do Compromisso Portugal, um movimento criado para a discussão do modelo económico-social do País, Carrapatoso afirma que “o mais importante é a concretização, nas áreas mais relevantes, de efectivas alterações estruturais e de paradigma que mudem a forma como a nossa sociedade está organizada e funciona”. “O novo caminho a seguir deve incluir a aposta numa sociedade e numa democracia mais liberais – sem prejuízo de se afirmar mais à esquerda ou à direita.”
A flexigurança no trabalho é uma das medidas que considera prioritárias. Carrapatoso propõe um novo contrato entre empregador e empregado que “estipule desde logo a possibilidade de rescisão pelo empregador, sujeita a pagamento de uma indemnização relacionada com a idade do trabalhador e anos de casa” para que tal contribua para criar mais emprego, aumentando a flexibilidade e a mobilidade dos trabalhadores.
Também a capitalização nas pensões, o posicionamento do Estado como garante na prestação de serviços públicos, a alteração de governação e autonomia das escolas e universidades são algumas das medidas mais urgentes que, segundo o gestor, o Governo deve tomar. Permitiriam, explica, “consolidar um processo de real e desejável mudança no nosso país”. “Só com estas alterações estruturais criaremos as bases para uma sociedade mais desenvolvida e justa que dê os incentivos certos aos portugueses, permitindo a sua realização pessoal e profissional”, refere o gestor.
PERFIL
António Carrapatoso, 50 anos, é licenciado em Administração e Gestão de Empresas pela Universidade Católica de Lisboa. Tem ainda uma pós-graduação em Gestão pela Universidade Nova de Lisboa. Ocupou o cargo de presidente do conselho de administração da Sonadel, Unisol, Uniclar, Nutasa, Colgate/Palmolive. Actualmente, é presidente da Vodafone.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)