Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Passos aceita demissão de Miguel Macedo

Ministro da Administração Interna apresentou pedido de demissão ao primeiro-ministro.
16 de Novembro de 2014 às 18:15
Miguel Macedo
Miguel Macedo FOTO: Fernando Veludo/Lusa

O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, apresentou a demissão do cargo. O pedido foi aceite pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. A notícia foi avançada na tarde deste domingo pelo Correio da Manhã.

Mais tarde, pelas 19h30, numa declaração de quase três minutos lida no Ministério da Administração Interna, Miguel Macedo considerou que a sua autoridade enquanto governante ficou diminuída com o envolvimento de pessoas que lhe são próximas nas investigações da Operação Labirinto, que visam casos de corrupção na atribuição de vistos 'gold'.

"Não tenho qualquer intervenção administrativa no processo de atribuição de vistos e que pessoalmente nada tenho a ver com as investigações e o processo em curso como de resto infere na nota pública emitida pela Procuradoria-Geral da República", afirmou Macedo.


"Nesta, como noutras matérias, tenho pautado sempre a minha conduta pelo escrupuloso respeito da lei e da dignidade das instituições, ou seja, pessoalmente não sou responsável por nada do que está em causa nestas investigações", reforçou.

A demissão surge três dias depois de, na quinta-feira, a Polícia Judiciária ter detido 11 pessoas suspeitas de corrupção, branqueamento de capitais, tráfico de influência e peculato, crimes relacionados com a atribuição de vistos 'gold'.

Veja a declaração de Miguel Macedo

Nesta operação foi detido o diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Manuel Jarmela Palos, a secretária-geral do Ministério da Justiça, Maria Antónia Anes, e o presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), António Figueiredo, de acordo com fontes do SEF e do Ministério da Justiça.

No âmbito da chamada Operação Labirinto, até ao momento, foram ouvidos seis dos 11 detidos, pelo juiz Carlos Alexandre, do Tribunal Central de Instrução Criminal, entre os quais o diretor do SEF, dois funcionários do IRN e três cidadãos chineses, estando a decorrer a audição de um empresário português.

Trajeto de Miguel Macedo

Miguel Macedo nasceu em Braga, em 1959. Licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra e exerceu a profissão de advogado.

Foi deputado à Assembleia da República na V, VI, VII, VIII, X e XI legislaturas. Entre 1990 e 1991 foi secretário de Estado da Juventude. Foi depois vereador da Câmara Municipal de Braga entre 1993 e 1997.

Macedo foi também secretário de Estado da Justiça entre 2002 e 2005. Posteriormente, entre 2005 e 2007, foi secretário-geral do PSD.

Em 2013, Miguel Macedo foi condecorado com a Gran Cruz del Mérito Civil do Reino de Espanha e com a Steua României (A Estrela da Roménia), a mais alta distinção romena.

Passos demissão Miguel Macedo MAI Governo Executivo Administração Interna primeiro-ministro
Ver comentários