Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

MILHARES DE CARTAS DO PSD PARA CONVENCER UTENTES

Os munícipes dos concelhos de Sintra e da Amadora vão receber na próxima semana uma carta assinada pelo líder da distrital de Lisboa do PSD, António Preto, a defender a reintrodução das portagens da CREL.
28 de Dezembro de 2002 às 00:00
Na carta a que o Correio da Manhã teve acesso, António Preto classifica a decisão que o Governo tomou como “necessária e inadiável”. O líder do PSD/Lisboa acrescenta que Portugal “não tem condições para continuar a suportar o custo de auto-estradas gratuitas, nem o actual momento das nossas finanças públicas o permitiria”.

O deputado social-democrata revela estar preocupado com o futuro e diz acreditar que esta decisão, apesar de trazer alguns “inconvenientes” arrasta consigo “largos benefícios”. António Preto refere ainda que a decisão do Governo socialista de ter abolido as portagens na CREL, em 1996, custou aos contribuintes 74,3 milhões de euros, verba que, na sua opinião, “teria sido mais do que suficiente para concluir o fecho da CRIL, do Eixo Norte-Sul e executar o alargamento do IC 19”. Os habitantes destes dois concelhos do distrito de Lisboa que são abrangidos pela reintrodução das portagens incluem um universo de mais de meio milhão de pessoas, ou seja, 174 788 habitantes do concelho da Amadora e 363 556 habitantes do concelho de Sintra.

Recorde-se que a decisão governamental de cobrar portagens da CREL a partir de dia 1 de Janeiro foi tomada no Conselho de Ministros de dia 11 de Dezembro. Os cerca de 40 mil utentes diários da CREL vão gastar 2,5 euros para percorrer 34 quilómetros. Esta atitude foi tomada em nome do equilíbrio do défice público que o Executivo prometeu baixar para 2,8 por cento do PIB. Para tal, e nas palavras da ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, é preciso arranjar 288,4 milhões de euros.

PROMESSA DE OBRAS ATÉ 2006

Juntamente com a carta, os munícipes dos concelhos de Sintra e da Amadora recebem também um mapa onde se pode ler que até ao fim do ano de 2005 ficarão concluídas as seguintes obras: o alargamento do IC 19, o Eixo Norte-Sul e o fecho da CRIL. No mapa, intitulado “Construir o Futuro”, vê-se ainda que até ao final de 2006 ficarão terminados o IC 16 e o IC 30, bem como melhorias significativas nos acessos ao concelho de Sintra e a outros concelhos da Área Metropolitana de Lisboa.

António Preto lembra as promessas do primeiro-ministro, Durão Barroso, no dia 19 de Dezembro, na Assembleia da República, no debate mensal, altura em que assumiu o compromisso-de-descongestionar as principais vias de acesso.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)