Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Milhares na rua contra a troika

Maior adesão em Lisboa e no Porto. Protestos decorreram sem incidentes.
27 de Outubro de 2013 às 01:00
Diferentes gerações, sindicalistas e deputados do PCP e do Bloco de Esquerda manifestaram-se contra a política de austeridade e exigiram a demissão do Governo
Diferentes gerações, sindicalistas e deputados do PCP e do Bloco de Esquerda manifestaram-se contra a política de austeridade e exigiram a demissão do Governo FOTO: Sérgio Lemos

Milhares de pessoas saíram ontem às ruas em 14 cidades para protestar contra as medidas de austeridade, em manifestações organizadas pelo movimento ‘Que Se Lixe a Troika', mas só Lisboa e Porto registaram afluências significativas.

Nas restantes cidades, a participação foi da ordem das dezenas de pessoas, e em Castelo Branco a manifestação foi mesmo desconvocada à última hora por falta de participantes.

"Como se aguenta uma família de cinco pessoas só com o meu salário? A comer sopa. De vez em quando, uma carnita... Não foi por isto que andei a lutar", desabafou Maria Luísa Carvalho, de 54 anos, animadora cultural que tem o marido, dois filhos e um cunhado no desemprego, uma das duas mil pessoas que se manifestaram no Porto.

Os protestos decorreram sem incidentes, ainda que em Lisboa um grupo de manifestantes tenha entrado no McDonald's da avenida D. Carlos I gritando palavras de ordem contra o capitalismo e a precariedade. Os manifestantes saíram depois ordeiramente, sem causar danos e sem obrigar à intervenção da polícia.

Na capital, o protesto terminou junto às escadarias da Assembleia da República, com os manifestantes a entoarem a ‘Grândola, Vila Morena', a mesma música que marcou o início do desfile no Rossio.

MANIFESTAÇÃO LISBOA PORTO PROTESTOS AUSTERIDADE TROIKA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)