Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Militares apoiam reforma

As associações de militares apoiam a reforma do sistema de saúde das Forças Armadas, mas receiam que esta mudança possa implicar limitações no acesso aos serviços.
17 de Maio de 2006 às 00:00
A Associação dos Oficiais das Forças Armadas (AOFA) concorda com a reforma do sistema de saúde das Forças Armadas, que irá ser feita, segundo o Ministério da Defesa, com base no princípio da racionalização de meios e na implementação de uma estrutura hospitalar única.
Para Tasso de Figueiredo, porta-voz, da AOFA, “estamos de acordo com a racionalização de meios e com a sua necessidade, mas isto devia ser feito em conjunto com as associações, porque é a única maneira de credibilizar o processo”. Por isso, a AOFA espera que “não haja limitações de acesso à saúde por parte dos militares”.
David Pereira, da Associação Nacional de Sargentos (ANS), tem a mesma posição: “Sempre fomos pela racionalização, desde que salvaguarde a condição militar e a operacionalidade dos serviços”.
Ver comentários