Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Militares protestam nos quartéis

Depois dos polícias, é a vez dos militares protestarem. Será pacífico, mas deixam o aviso. 
25 de Novembro de 2013 às 14:44
Lima Coelho, presidente da Associação Nacional de Sargentos, deixa aviso ao Governo
Lima Coelho, presidente da Associação Nacional de Sargentos, deixa aviso ao Governo FOTO: Jorge Paula

Depois das forças de segurança, hoje é a vez dos militares dos três ramos das Forças Armadas protestarem. O presidente da Associação Nacional de Sargentos (ANS), António Lima Coelho, disse ao CM que o "protesto será simbólico", mas, avisa: "É bom que não estiquem a corda, porque a insatisfação e o mal-estar nas Forças Armadas é geral".

O protesto das Forças Armadas será feito dentro dos quartéis e irá começar a partir das 17h15 com o arriar da bandeira nacional e os militares permanecerão concentrados nas unidades militares.

"Todos foram chamados ao protesto, não só os militares que estão no ativo, mas também os que estão na reserva e na reforma", disse Lima Coelho. E acrescentou: "Até ao momento, de norte a sul do País e ilhas, todas as unidades militares vão participar".

Para Lima Coelho, "está a assistir-se à tentativa de governamentalização das forças militares, visto que no passado os chefes militares eram escolhidos entre os seus pares e só depois propostos ao poder político". O presidente da ANS lamenta que "quando um chefe militar chama à atenção do ministro da Defesa este venha a público criticar o chefe militar como se de um menino mal comportado se tratasse".

militares protesto Governo quartéis Forças Armadas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)