Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

MINISTRA COMPRA TAPETES E FARDAS

Em pleno cenário de crise orçamental que obriga não só o Estado mas também os portugueses a apertar o cinto, a ministra da Justiça, Celeste Cardona, decidiu gastar 6348 euros (cerca de 1270 contos) em tapetes de Arraiolos e fardas para o pessoal auxiliar do seu Ministério.
25 de Julho de 2002 às 23:17
O gabinete de Imprensa do Ministério confirmou ao Correio da Manhã as referidas aquisições, justificando que se tratou de “uma despesa pública normal, corrente, que pretende garantir a dignidade do Ministério da Justiça”.

Quer isto dizer que Celeste Cardona, assim que tomou posse do cargo, logo notou que o antigo “inquilino” e ex-ministro da Pasta, o socialista António Costa, deixou um défice de dignidade no Ministério da Justiça em termos de estética e conforto.

Para colmatar a falha, a ministra deu ordem para serem comprados três tapetes de Arraiolos e dez fardas para o pessoal auxiliar. Um dos tapetes foi adquirido numa loja da especialidade pelo valor de 1723 euros (cerca de 345 contos) e os restantes dois no Estabelecimento Prisional de Tires, por um total aproximado de 700 euros cada (140 contos).

Relativamente a estes dois tapetes, a mesma fonte do Ministério fez questão de esclarecer que, dado não ter na ocasião a factura disponível, não poderia dar o valor exacto dos dois tapetes, mas, de qualquer modo, “foram adquiridos por metade do preço de mercado”.

Relativamente às dez fardas, o Ministério revelou que elas custaram 3225 euros (644 contos). Isto quer dizer que cada farda custou cerca de 64 contos.

Nunca é de mais lembrar que o exemplo deve vir de cima como, no passado dia 19 de Abril, declarou o Ministro da Presidência, Morais Sarmento. No final de um Conselho de Ministros destinado a apresentar um plano de austeridade e novas regras de despesa dos Ministérios e das Secretarias de Estado, Morais Sarmento declarou que as medidas concretizavam “uma nova afirmação na atitude do uso dos dinheiros públicos, anunciando desde logo cortes no número de telefones pessoais, de viaturas ao serviço dos membros dos gabinetes ministeriais, e novas regras para as viagens de avião, passando os ministros a viajar em classe executiva em vez de primeira classe.

Resta dizer que os tapetes de Arraiolos adquiridos na Prisão de Tires foram baratos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)