Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Ministro dos Negócios Estrangeiros repudia expulsões mas frisa que embaixada em Moscovo se mantém funcional

Funcionários "comportaram-se sempre de forma impecável face às suas obrigações", referiu João Gomes Cravinho.
Lusa 19 de Maio de 2022 às 15:07
João Gomes Cravinho
João Gomes Cravinho FOTO: Ricardo Ponte
O ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, lamentou e repudiou esta quinta-feira a decisão das autoridades russas de expulsar cinco funcionários da embaixada de Portugal em Moscovo, mas frisou que esta se mantém funcional.

"Portugal recebeu a notícia da expulsão de cinco funcionários da nossa embaixada em Moscovo. Repudiamos estas expulsões, porque não têm justificação, exceto por pura retaliação. Os funcionários que expulsámos da embaixada russa em Lisboa conduziam atividades que não eram adequadas ao seu estatuto à luz da Convenção de Viena [sobre Relações Diplomáticas]", declarou o ministro aos jornalistas, em Díli.

De acordo com João Gomes Cravinho, "os cinco funcionários expulsos de Moscovo, pelo contrário, comportaram-se sempre de forma impecável face às suas obrigações no âmbito da Convenção de Viena".

João Gomes Cravinho Moscovo Portugal política diplomacia
Ver comentários
}