Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Ministros do trabalho de 43 países reunidos em Cascais até quarta-feira

Vão ser debatidos os desafios do mercado de trabalho da região do Mediterrâneo.
1 de Abril de 2019 às 07:32
Ministro do trabalho, Vieira da Silva
Vieira da Silva
Ministro do trabalho, Vieira da Silva
Vieira da Silva
Ministro do trabalho, Vieira da Silva
Vieira da Silva
A quarta conferência dos ministros do Emprego e Trabalho da União para o Mediterrâneo, organização que reúne 43 países, arranca hoje e termina na quarta-feira, em Cascais, sob o lema "Empregos, Competências e Oportunidades para Todos".

Os trabalhos começam hoje com um evento paralelo à conferência ministerial, onde especialistas, académicos e associações de empregadores vão discutir o tema "emprego dos licenciados das universidades do Mediterrâneo", nomeadamente o fosso existente entre as competências adquiridas nas universidades e as exigências das empresas.

Na terça-feira dá-se então o início da conferência dos ministros responsáveis pelo Emprego e Trabalho dos 43 Estados-membros da União para o Mediterrâneo, onde estarão a comissária europeia do Emprego, Marianne Thysse, bem como o secretário-geral da União para o Mediterrâneo, Nasser Kamel.

Os participantes da conferência, que será presidida pelo ministro do Trabalho português, Vieira da Silva, vão debater os desafios do mercado de trabalho da região do Mediterrâneo, identificando formas de o tornar inclusivo e acessível a todos, em particular aos jovens e às mulheres, de acordo com uma nota à imprensa.

Segundo disse na segunda-feira passada Vieira da Silva, a conferência terá "dois grandes objetivos", sendo o primeiro a aprovação, na quarta-feira, da declaração conjunta entre os 28 Estados-membros da União Europeia (UE) e os 15 países da margem sul e oriental do Mediterrâneo com as estratégias comuns em termos de mercado de trabalho.

O segundo objetivo, acrescentou o governante, em conferência de imprensa, é "fomentar a cooperação multilateral e bilateral entre os países" da União para o Mediterrâneo, onde se incluem, por exemplo, Marrocos, Tunísia, Albânia, Líbano, Palestina, Turquia, Bósnia ou Israel.

A conferência, que termina na quarta-feira, realiza-se num hotel, em Cascais.

A União para o Mediterrâneo, criada em 2008, é uma organização intergovernamental que reúne os 28 Estados-membros da União Europeia e os 15 países da margem sul e oriental do Mediterrâneo para promover o diálogo e a cooperação, sendo atualmente copresidida pela Comissão Europeia e pela Jordânia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)