Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

MIRANDA ATACA MAIORIA

O constitucionalista Jorge Miranda atacou ontem as posições manifestadas pelo PSD e PS sobre o referendo à Constituição Europeia e lamentou, tal como o ex-presidente do CDS Adriano Moreira, a perda de poderes do Parlamento. As posições dos dois especialistas foram assumidas num colóquio "Parlamento no século XXI".
17 de Outubro de 2003 às 00:00
Sem nunca se referir directamente ao PSD ou ao PS, Jorge Miranda defendeu que o referendo sobre a Constituição Europeia "deve ser feito já", caso contrário "obrigar-se-á o povo português a decidir numa lógica de tudo ou nada", depois de encerrada a Conferência InterGovernamental.
Sobre a proposta do PSD de realizar o referendo à Constituição Europeia em simultâneo com as eleições europeias, a 13 de Junho, o professor advertiu que acontecerá "a maior confusão". Os cidadãos votariam de acordo com as suas convicções partidárias. Quanto à ideia do PS, de se realizar o referendo no final de 2004, Jorge Miranda acrescentou: "Isso ainda será pior".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)