Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

“Moção é destrutiva”

Nuno Magalhães, Líder parlamentar do CDS-PP sobre a apresentação de uma moção de censura do PS ao Governo.
1 de Abril de 2013 às 01:00

Correio da Manhã – Como é que vê moção de censura do PS numa altura em que o País está a passar por uma grande crise?

Nuno Magalhães – Sendo um direito legítimo, a moção de censura peca por ser inoportuna. Veja-se que o Governo está a 15 dias de negociar os empréstimos da dívida [o alargamento do prazo para pagamento dos juros à troika]. Considero também que a moção é pouco coerente, já que radicaliza posições no País, numa altura em que era exigido bom senso perante os nossos credores.

– Considera então que a moção é destrutiva?

– Sim, é puramente destrutiva. Até porque não é com uma moção que os portugueses veem no PS qualquer tipo de alternativa.

– Já há quem fale em eleições legislativas antecipadas. Acha que isso é possível?

– Essa hipótese não se coloca. Juntar uma crise política às crises económica, orçamental e financeira seria uma irresponsabilidade.

– Considera que o primeiro-ministro fez pressão sobre o Tribunal Constitucional quando apelou a uma atitude responsável?

– Aqueles que dizem isso são precisamente os mesmos que dizem, por tudo e por nada, que algumas normas do Orçamento do Estado são inconstitucionais, sem haver ainda uma decisão.

moção de censura PS parlamento governo CDS-PP nuno magalhães
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)