Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Moedas: “Setembro será muito difícil”

O secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas, declarou esta terça-feira de manhã que a Estrutura de Acompanhamento dos Memorandos (ESAME) já teve 85 reuniões com a 'troika' e que "praticamente" o Governo concretizou "uma medida por dia". E avisou que o mês de setembro será "muito difícil".
23 de Agosto de 2011 às 12:45
Carlos Moedas está a explicar medidas no Parlamento
Carlos Moedas está a explicar medidas no Parlamento FOTO: D.R.

Até ao momento, esta estrutura de acompanhamento do memorando já teve,  segundo o governante, "85 reuniões com representantes e técnicos da 'troika'",  num total de "35 entidades", disse o secretário de Estado no Parlamento  na Comissão Eventual para Acompanhamento das Medidas do Programa de Assistência  Financeira a Portugal.   Esta terça-feira levou o balanço de mais de vinte medidas.

Na mesma comissão afirmou: “Em Setembro o Governo terá de concretizar 75 medidas do Programa da Troika”. Ou seja, o próximo mês será "muito difícil.

Sobre a meta do défice, Moedas declarou:  "Não sabemos o que será o segundo semestre, mantemos o mesmo cenário  macroeconómico. É o cenário que foi definido e vamos mantê-lo para o resto do ano".

Quanto ao estudo sobre as Parceiras Público- Privadas (PPP)  também está a ser finalizado até ao fim deste mês.

João Semedo, do Bloco de Esquerda, lançou um repto a Carlos Moedas para saber se "o Governo vai ou não financiar a eleição" de Alberto João Jardim, na Madeira. Já, o PS, pela voz de Fernando Medina, questionou Moedas sobre se o próximo semestre poderá registar a maior recessão de sempre.

Moedas insistiu que se levanta e deita a pensar no cumprimento do plano de ajuda externa e que procura estar "cinco passos à frente" no seu trabalho diário.

Troika; Carlos Moedas; Plano de Ajuda Externa; Medidas; Balanço
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)