Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

MONÁRQUICOS LEMBRAM 1º DE DEZEMBRO

A Juventude Real do Porto (JRP) promoveu ontem uma caravana automóvel pelas ruas da cidade para recordar o dia em que, há 363 anos, foi restaurada a independência nacional, libertando o País do domínio espanhol.
2 de Dezembro de 2003 às 00:00
"Entendemos que esta é uma altura em que faz todo o sentido relembrar a Restauração da Independência, já que estamos a discutir uma Constituição Europeia que vai prejudicar a independência do País", afirmou Rui Araújo, da JRP, em declarações à Lusa.
Para este elemento da direcção da JRP, "numa altura em que se discute a soberania nacional numa nova Constituição Europeia, é importante dar relevo às datas que marcam a nossa história e nos dão uma identidade como nação e povo".
A 1 de Dezembro de 1640, o Duque de Bragança, D. João IV, foi aclamado pelas Cortes como Rei de Portugal, pondo fim a 60 anos de domínio espanhol.
Em Lisboa, as cerimónias do evento decorreram com a tradicional homenagem do presidente da CML, Pedro Santana Lopes, aos heróis da Restauração (justamente nos Restauradores), enquanto D. Duarte Pio, herdeiro ao trono português, afirmou estar preocupado com o espírito na nova Constituição Europeia. “O texto que nos foi proposto não traduz nem a natureza nem os limites da soberania que restará aos Estados-membros, que correm sérios riscos de dissolução. É a nossa independência que está em causa”, disse.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)