Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Montenegro pode vir a liderar o PSD

Mantém-se até às Legislativas, mas depois há hipóteses de o ex-líder parlamentar voltar.
Salomé Pinto 7 de Fevereiro de 2020 às 12:00
Luís Montenegro
Rui Rio
Luís Montenegro
Rui Rio
Luís Montenegro
Rui Rio
Ainda não terminaram as hipóteses de Luís Montenegro vir a liderar o PSD, enquanto o regresso de Pedro Passos Coelho está praticamente excluído. Contudo, o mais certo é Rui Rio manter-se na liderança laranja até às próximas eleições Legislativas, segundo a sondagem da Intercampus para o Correio da Manhã/CMTV.

Uma curta maioria (44% dos inquiridos) considera que o ex-líder parlamentar, derrotado na segunda volta das últimas diretas, ainda pode vir a presidir o PSD, mas não antes das próximas Legislativas, já que, até lá, a posição de Rio parece estar firme: 61,6% acha que o atual líder manter-se-á à frente do PSD.

Mas à questão sobre se Rio é o melhor candidato para defrontar o PS nas próximas Legislativas, as respostas são muito ambivalentes: há 41,2% positivas contra 40,4% negativas. Do mesmo modo, uma pequena maioria de 44,6% considera que Rio é o melhor para o PSD até às Legislativas contra 33,1% que afirma ser melhor eleger outro presidente. Mas a solução não seria Passos Coelho, já que apenas 8,9% considera que o antigo líder pode voltar.

Esta sexta-feira arranca o 38º Congresso do PSD, em Viana do Castelo, que vai consagrar a reeleição de Rio, tendo como incógnita o grau de mudanças na direção. Esta quinta-feira, Rio admitiu "algumas", e acrescentou: "Não é uma revolução, mas também não fica tudo na mesma."

FICHA TÉCNICA
Objetivo: Sondagem realizada pela INTERCAMPUS para a CMTV/CM e Jornal de Negócios, com o objetivo de conhecer a opinião dos portugueses sobre diversos temas da política nacional, incluindo a intenção de voto em eleições legislativas. Universo: População portuguesa, com 18 e mais anos de idade, eleitoralmente recenseada, residente em Portugal Continental. Amostra: A amostra é constituída por 619 entrevistas, com a seguinte distribuição proporcional por Sexo (294 homens e 325 mulheres), por idade (135 entre os 18 e os 34 anos; 227 entre os 35 e os 54 anos; e 257 com mais de 55 anos) e região (233 no Norte, 146 no Centro, 167 em Lisboa, 46 no Alentejo e 27 no Algarve). Seleção da amostra: A seleção do lar fez-se através da geração aleatória de números de telefone fixo / móvel. No lar a seleção do respondente foi realizada através do método de quotas de género e idade (3 grupos). Foi elaborada uma matriz de quotas por Região (NUTSII), Género e Idade, com base nos dados do Recenseamento Eleitoral da População Portuguesa (31/12/2016) da Direção Geral da Administração Interna (DGAI). Recolha da Informação: A informação foi recolhida através de entrevista telefónica, em total privacidade, através do sistema CATI. O questionário foi elaborado pela INTERCAMPUS e posteriormente aprovado pelo cliente. A INTERCAMPUS conta com uma equipa de profissionais experimentados que conhecem e respeitam as normas de qualidade da empresa. Estiveram envolvidos 17 entrevistadores, devidamente treinados para o efeito, sob a supervisão dos técnicos responsáveis pelo estudo. Os trabalhos de campo decorreram entre 19 e 24 de janeiro. Margem de Erro: O erro máximo de amostragem deste estudo, para um intervalo de confiança de 95%, é de ± 3,9%. Taxa de Resposta: A taxa de resposta obtida neste estudo foi de: 63,25%.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)