Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Moreira da Silva promete estar "totalmente focado" em novo cargo da ONU nos próximos anos

Segundo o ex-candidato à liderança do PSD, tratou-se de "um processo competitivo", ao qual concorreu individualmente.
Lusa 23 de Março de 2023 às 17:56
Jorge Moreira da Silva
Jorge Moreira da Silva FOTO: Pedro Catarino
O ex-candidato à liderança do PSD Jorge Moreira da Silva assegurou esta quinta-feira que nos próximos anos irá estar "totalmente focado" no cargo das Nações Unidas para o qual foi nomeado.

"É com alegria e sentido de responsabilidade que acolho a decisão hoje anunciada pelo Secretário-Geral das Nações Unidas de me nomear, na sequência de um concurso público internacional, Diretor Executivo da UNOPS (Agência da ONU para as infraestruturas e gestão de projetos) e Secretário-Geral-Adjunto das Nações Unidas (Under Secretary-General)", afirmou o antigo vice-presidente do PSD, em comunicado.

Segundo Moreira da Silva, tratou-se de "um processo competitivo", ao qual concorreu individualmente.

"Estarei, nos próximos anos, totalmente focado nesta missão de liderar, no terreno, a construção e a gestão das infraestruturas essenciais ao desenvolvimento sustentável, à segurança e paz, e ao combate às desigualdades e às alterações climáticas", assegurou.

Em abril do ano passado, o antigo dirigente do PSD anunciou a sua demissão das funções de Diretor da Cooperação para o Desenvolvimento, na OCDE, cargo que ocupava desde 2016, para se candidatar à liderança do PSD, cargo que disputou e perdeu para Luís Montenegro, no final de maio.

Jorge Moreira da Silva é professor catedrático convidado na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), Professor Convidado no Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po) e Senior Advisor da ONG norte-americana Fourth Sector Group. É, igualmente, presidente do think-tank Plataforma para o Crescimento Sustentável (PCS), que fundou em 2011.

O anúncio do nome de Jorge Moreira da Silva, que substituirá o dinamarquês Jens Wandel, foi anunciado pelo secretário-geral da ONU, António Guterres.

Antes de ingressar na OCDE, Moreira da Silva, que é licenciado em Engenharia Eletrotécnica (área de Energia), foi ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia entre 2013 e 2015 e, entre 2003 e 2005, foi secretário de Estado da Ciência e Ensino Superior e secretário de Estado do Ambiente e do Ordenamento do Território, além de deputado e deputado europeu.

O UNOPS é um órgão operacional das Nações Unidas, cujo objetivo é ajudar diferentes parceiros a implementar projetos de ajuda humanitária, desenvolvimento e construção da paz, nos contextos mais complexos do mundo, mediante práticas sustentáveis.

Ver comentários
C-Studio