Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Mota defende-se com lei do PSD

O Parlamento discutiu ontem, pela última vez, o caso PT-TVI. Depois de aprovado o relatório da Comissão de Inquérito (CI), os partidos analisaram o documento em plenário, mas o destaque foi Mota Amaral.
15 de Julho de 2010 às 00:30
A proibição da utilização das escutas da ‘Face Oculta’ foi fortemente criticada pelos deputados do PSD
A proibição da utilização das escutas da ‘Face Oculta’ foi fortemente criticada pelos deputados do PSD FOTO: Manuel de Almeida/Lusa

O presidente da CI voltou a justificar a proibição da utilização dos resumos das escutas no âmbito dos trabalhos da CI. Um discurso que foi interrompido várias vezes pelas palmas da bancada do PS, que contrastavam com o silêncio dos deputados do PSD. Ao CM, Mota Amaral referiu que "são coisas que acontecem". Apesar de não querer fazer comentários, referiu que "regista" a atitude dos seus colegas.

Mota Amaral sublinhou que "a ninguém foi proibido o acesso às famosas escutas, mas apenas a utilização directa do seu conteúdo". O deputado invocou a Constituição para justificar a decisão, mas desta vez trouxe um novo argumento. Os artigos que citou, disse, constam da Constituição desde a sua redacção inicial e foram "transcritos, palavra por palavra, do projecto de Constituição apresentado [em 1975] pelo PPD [anterior designação do PSD]". O que, diz, poderá ter causado "alguma surpresa para os colegas do PSD que são mais novos".

Em nome do PSD, Pedro Duarte acusou o Governo de ter um "esquema montado para silenciar um director de Informação [José Eduardo Moniz] e uma jornalista incómoda [Manuela Moura Guedes] para o primeiro-ministro". O deputado disse ainda que ficou "claro que por detrás deste negócio estava uma motivação político-partidária para a tentativa de controlo" da TVI.

Do lado do PS, Ricardo Rodrigues disse que a CI "não reuniu nenhuma prova de que o primeiro-ministro tivesse mentido ao Parlamento ou de que o Governo tivesse interferido no negócio PT-TVI".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)