Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

"Não estou zangada com o PCP"

A escritora Alice Vieira, militante comunista, incorre na expulsão do PCP, depois de integrar a lista do PS para as autárquicas em Mafra, mas garante que "não está zangada " com o partido e acatará qualquer decisão porque já não paga quotas "há muitos anos".
15 de Março de 2013 às 01:00

Parca em declarações, diz que é candidata à Assembleia Municipal de Mafra pelo PS devido ao projeto e à amizade a Elísio Sumavielle. E promete continuar a votar no PCP sempre que o entender. Já os comunistas, pela voz de Antónia Dimas, sublinham que a escritora não avisou previamente o partido da decisão, houve uma conversa com a militante, mas o processo irá decorrer internamente. "É pessoal", declara ao CM a responsável do partido. Os comunistas acusam a escritora de quebra de "compromissos e deveres". Estas posições surgem no dia em que o partido, liderado por Jerónimo de Sousa, manifestou disponibilidade para se reunir com o PS para debater a "urgente interrupção da ação do Governo com a sua demissão". Isto depois de os socialistas terem proposto coligações autárquicas em alguns concelhos, um convite extensível ao Bloco de Esquerda

O PS não aceita o encontro nestes termos, e o PCP respondeu de imediato, com Bernardino Soares, líder parlamentar, a recusar alianças.

mafra PS candidatura eleições autárquicas PCP alice vieira
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)