Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

“Não manda no PSD”

No mesmo dia em que a votação na especialidade da nova Lei Eleitoral Autárquica foi adiada para 2 de Abril o presidente social-democrata, Luís Filipe Menezes, afirmou que "o primeiro-ministro não manda no PSD". E avisou: "Nem nos molesta com observações que, nesta altura, só procuram esconder as enormes dificuldades do Governo."
26 de Março de 2008 às 00:30
Luís Filipe menezes diz que líder do PS, José Sócrates, não “molesta” o seu partido com observações
Luís Filipe menezes diz que líder do PS, José Sócrates, não “molesta” o seu partido com observações FOTO: Tiago Sousa Dias
Esta é a reacção de Luís Filipe Menezes às palavras de José Sócrates proferidas na tomada de posse das concelhias do distrito de Lisboa, feitas de véspera. O também secretário-geral do PS destacou a unidade do partido e, sem explicitar o nome do PSD, acabou por falar de um partido adversário que vive 'virado para dentro' em 'questões mesquinhas'.Menezes não gostou e aconselhou o primeiro-ministro a pronunciar-se sobre as propostas do PSD, como a definição de horários do comércio ser estipulada pelos municípios.
Quanto à nova Lei Eleitoral Autárquica, Luís Montenegro, do PSD, explicou ao CM que além do voto dos presidentes de junta nos orçamentos o partido propõe que quando há maioria absoluta não é necessário recorrer a nova legislação. Só quando não há se deve aplicar o princípio metade mais um no Executivo. Mota Andrade, do PS, diz que ficou 'perplexo'equenão percebe a mudança de posição do PSD, lembrando que os socialistas cumprem acordos. Ou seja, o fim do acordo entre os dois partidos terá sido, apenas, adiado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)