Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Negrão admite problemas

A dois dias do início de um congresso, que servirá segundo Miguel Relvas e Rui Machete para definir o caminho da oposição, o encerramento das maternidades é um tema dissonante no partido.
17 de Maio de 2006 às 00:00
Fernando Negrão admite um 'desencontro mínimo' entre PSD e Manuela Ferreira Leite sobre o fecho de maternidades
Fernando Negrão admite um 'desencontro mínimo' entre PSD e Manuela Ferreira Leite sobre o fecho de maternidades FOTO: Jorge Godinho
Fernando Negrão, deputado e responsável para área da Saúde, admitiu ontem ao CM “algum problema de comunicação” do PSD ao fazer passar a mensagem e esclareceu a posição social-democrata.
O deputado explicou que “há dois casos em que o PSD está totalmente contra o encerramento de maternidades: Elvas, porque as mulheres grávidas têm direito a ter os seus filhos em território nacional, e Barcelos, por ser o concelho mais jovem de Portugal e mesmo da Europa”.
Negrão invoca mesmo o referencial de Leonor Beleza, que como ministra da Saúde mandou encerrar 150 maternidades. Esta declaração surge depois de Manuela Ferreira Leite ter dito à RR que é a favor do encerramento das maternidades, além de acusar o PSD de se “aliar” a processos emotivos.
Ao CM, o deputado reconheceu “um desencontro mínimo” entre partido e Ferreira Leite. Questionado pelo CM sobre se o PSD não fez passar a mensagem de que era contra o encerramento da maioria das maternidades, Negrão responde: “Admito algum problema de comunicação, mas é esta a posição do PSD.”
Marques Guedes, líder da bancada, apenas considerou “muito respeitável” a opinião da ex-ministra. E Fernando Santos Pereira, que tem gerido o dossiê, afirma: “Há muitos portugueses que têm sido vítimas da propaganda do Governo.”
Esta polémica surgiu no mesmo dia em que foi conhecido um relatório de 2004, elaborado pela comissão que hoje defende o encerramento de onze blocos de parto. O documento, elaborado no Governo´PSD/CDS-PP, apontava para o fecho de quatro maternidades: Mirandela, Guarda, Cascais e Póvoa. No PSD, Guilherme Silva já recebeu um convite para se manter no conselho de jurisdição.
Ver comentários