Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Nomeação gera guerra

PS acusa PSD de tratar a questão do governador “com ligeireza”.
José Rodrigues 22 de Março de 2015 às 12:10
O deputado do PS Eduardo Cabrita com Carlos Costa
O deputado do PS Eduardo Cabrita com Carlos Costa FOTO: Manuel de Almeida / Lusa
O PS lamenta que o PSD tenharecusadoasua propostaderevisão cirúrgica da Constituição para alterar o modelo de nomeação do governador do Banco de Portugal (BdP). Em declarações ao CM, o deputado Eduardo Cabrita acusa os social-democratasdetrataraquestão com "ligeireza".
Relativamente ao alegado facto de o primeiro-ministro, PassosCoelho,quererescolhero substituto de Carlos Costa, que termina o mandato de governador em junho, Eduardo Cabrita considera "estranho e demonstra que o PSD quer transformar a nomeação numa coisa partidária, o que é grave para o País".

O deputado socialista fez notar que "não estamos a tratar da posse de um qualquer diretor--geral", mas sim de um governador do BdP, que é "uma peça central no sistema económico português"–veja-se,por exemplo, a sua intervenção no caso BES. Daí que, para o deputado, a nomeação do substituto de Carlos Costa devia significar uma grande convergência". Mas essaconvergência,sublinha, nãodeveserumaquestãode acordosdebastidores,"mas sim uma questão de regime".

O que o PS pretende com a sua proposta é "o reforço da independênciaecredibilidadedo Banco de Portugal resultante da intervenção da Assembleia da RepúblicaedoPresidenteda República no processo de nomeação do governador". E isso, diz, deve envolver os três órgãos de soberania.
nomeação guerra carlos costa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)