Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Quatro novos ministros já tomaram posse

Pastas da Saúde, da Defesa, Cultura e Economia foram renovadas por António Costa.
15 de Outubro de 2018 às 12:08
João Gomes Cravinho tomou posse como ministro da Defesa
Marta Temido tomou posse como ministra da Saúde
Graça Fonseca tomou posse como ministra da Cultura
Pedro Siza Vieira tomou posse como ministro Adjunto e da Economia
Novos ministros tomaram posse esta segunda-feira
Novos ministros tomaram posse esta segunda-feira
Marcelo e Costa na tomada de posse dos novos ministros
João Gomes Cravinho tomou posse como ministro da Defesa
Marta Temido tomou posse como ministra da Saúde
Graça Fonseca tomou posse como ministra da Cultura
Pedro Siza Vieira tomou posse como ministro Adjunto e da Economia
Novos ministros tomaram posse esta segunda-feira
Novos ministros tomaram posse esta segunda-feira
Marcelo e Costa na tomada de posse dos novos ministros
João Gomes Cravinho tomou posse como ministro da Defesa
Marta Temido tomou posse como ministra da Saúde
Graça Fonseca tomou posse como ministra da Cultura
Pedro Siza Vieira tomou posse como ministro Adjunto e da Economia
Novos ministros tomaram posse esta segunda-feira
Novos ministros tomaram posse esta segunda-feira
Marcelo e Costa na tomada de posse dos novos ministros
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deu esta segunda-feira posse aos novos ministros da Defesa, da Economia, da Saúde e da Cultura, numa cerimónia na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém, em Lisboa.

Numa curta cerimónia, de cerca de cinco minutos, Pedro Siza Vieira, que já fazia parte do elenco ministerial, como ministro Adjunto, assumiu o cargo de ministro Adjunto e da Economia, substituindo nessa pasta Manuel Caldeira Cabral. João Gomes Cravinho tomou posse tomo ministro da Defesa Nacional, em substituição de José Azeredo Lopes.

Marta Temido tomou posse como ministra da Saúde, em substituição de Adalberto Campos Fernandes, e Graça Fonseca como ministra da Cultura, em substituição de Luís Filipe Castro Mendes.

Além disso, na sequência de uma alteração orgânica, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, tomou hoje posse como ministro do Ambiente e da Transição Energética, pasta até então no Ministério da Economia.

"Agradeço a todos os membros do Governo que cessam funções"
"Agradeço a todos os membros do Governo que cessam funções", afirmou António Costa na tomada de posse dos quatro novos elementos do Governo. O primeiro-ministro afirma que vão entrar numa nova fase mais reforçada. "É necessário dar uma nova centralidade à política económica", afirmou.

Costa afirmou ainda que as mudanças agora introduzidas no seu Governo pretendem assegurar uma "dinâmica renovada", com "reforço da política económica" e prioridade concedida à "transição energética na mitigação das alterações climáticas".

Ministros terão pedido para sair 
O primeiro-ministro afirmou esta segunda-feira que "todos" os ministros agora remodelados - Azeredo Lopes (Defesa), Manuel Caldeira Cabral (Economia), Adalberto Campos Fernandes (Saúde) e Luís Filipe Castro Mendes (Cultura) - pediram para abandonar as suas funções no executivo.

"Foram todos a pedido dos próprios, como consta do decreto do senhor Presidente da República", declarou António Costa, depois de interrogado se, tirando o caso do pedido demissão de Azeredo Lopes, que foi público na sexta-feira, também os restantes ministros lhe tinham solicitado a sua exoneração.

"Fui muito feliz enquanto ministro da Cultura e tenho orgulho no que fiz", diz Castro Mendes 
Luís Filipe Castro Mendes afirmou esta segunda-feira que deixou o cargo de ministro da Cultura a seu pedido, mas foi "muito feliz" nessas funções e tem orgulho na sua ação governativa, depositando "grande expectativa" na sua sucessora.

O ex-ministro, que entrou para o Governo em abril de 2016 em substituição de João Soares, falava aos jornalistas à saída do Palácio de Belém, em Lisboa, após assistir à posse dos novos ministros da Defesa Nacional, da Economia, da Saúde e da Cultura.

"Quero dizer que fui muito feliz enquanto ministro da Cultura e que tenho orgulho no que fiz e tenho uma grande expectativa na minha sucessora, Graça Fonseca, que vai fazer um excelente lugar", declarou Luís Filipe Castro Mendes aos jornalistas.

 

Ver comentários