Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

O primeiro dia de trabalho

Parece o primeiro dia de aulas.” Este era o sentimento que se vivia ontem nos corredores da Assembleia da República, com o arranque da XI Legislatura. Para alguns deputados foi apenas um regresso ao trabalho, mas para muitos o dia foi de estreia absoluta e, por isso, vivido com “entusiasmo” e “ansiedade”. Houve até quem trouxesse a família para assistir ao seu primeiro dia de trabalho no Parlamento.
16 de Outubro de 2009 às 00:30
Deputados fazem o seu registo de interesses e a assinatura digital
Deputados fazem o seu registo de interesses e a assinatura digital FOTO: João Cortesão

Quem conhecia os cantos à casa, ajudou os ‘caloiros’, num dia dedicado às formalidades. A sessão inaugural durou apenas cerca de dez minutos e os deputados aproveitaram a manhã para efectuar o registo. Na sala de acolhimento, instalada no Salão Nobre , vários funcionários parlamentares, distribuídos por seis mesas, aguardavam os deputados. A primeira paragem obrigatória era o miniestúdio fotográfico.

Com o apoio dos funcionários, os deputados efectuaram o registo de interesses e digitalizaram documentos. Quem entendeu, teve a oportunidade de tratar de seguros, protecção social e passaporte. Embora no Parlamento não entrem armas, também foi possível solicitar a licença de uso e porte de arma. Apesar das burocracias, os estreantes viveram o primeiro dia  com entusiasmo.

À tarde, os deputados regressaram ao plenário e elegeram Jaime Gama presidente da Assembleia da República, com 204 votos a favor, de um total de 228 votantes (24 votos em branco). No discurso de agradecimento, Gama prometeu “isenção, equilíbrio e equidistância”. Vera Jardim (PS), Guilherme Silva (PSD), Teresa Caeiro (CDS) e Luís Fazenda (BE) são os novos vices.

Quanto aos líderes parlamentares, o PS escolheu Francisco Assis e no CDS Pedro Mota Soares é recandidato. O BE anuncia hoje o novo líder parlamentar, que deverá ser Ana Drago. No PCP deverá manter-se Bernardino Soares. O PSD só escolhe o líder dia 22 e Aguiar Branco está a ponderar uma candidatura.

O REGRESSO DE CARAS CONHECIDAS

O arranque da nova legislatura ficou marcada pelo regresso de caras conhecidas à Assembleia da República. É o caso de Ribeiro e Castro, deputado do CDS-PP, que elogiou a renovação de quadros no Parlamento. Quanto à nova legislatura, Ribeiro e Castro considera que será "muito interessante e animada". Também Pacheco Pereira (PSD)regressou ontem ao Parlamento, na expectativa de que o trabalho dos deputados "se centre no escrutínio da actividade governativa".

SEM CÂMARA E SEM LUGAR EM S. BENTO

Sónia Sanfona , deputada responsável pelo relatório final da Comissão BPN e candidata do PSà Câmara de Alpiarça, perdeu o lugar no Parlamento e na autarquia.

DEUS PINHEIRO RENUNCIA

O ex-comissário europeu Deus Pinheiro renunciou ontem ao mandato de deputado do PSD por razões de saúde. Foi substituído pelo líder nacional da JSD, Pedro Rodrigues.

ANTÓNIO PRETO SUSPENDE

O deputado do PSD António Preto suspendeu o mandato devido ao julgamento no processo que decorre na 5ª vara criminal de Lisboa, conhecido como o ‘caso da mala’.

OS NOVOS DEPUTADOS

Os novos rostos da Assembleia da República não esconderam o nervoso miudinho nem o entusiasmo próprio de quem inicia novas funções. Dos 230 deputados que ontem tomaram posse, 105 são novos em relação à anterior legislatura, e alguns muito jovens. Dez novos parlamentares têm menos de 30 anos, mas garantem que o seu sangue novo será uma mais-valia para a Assembleia.

"A idade não é um factor determinante. A renovação dos quadros é sempre uma mais-valia", sublinhou Francisca Almeida (PSD). Também Rita Calvário, do BE, acredita que a presença de jovens trará ao Parlamento "novas ideias e novas formas de estar na política". A mesma opinião é partilhada por quem é veterano. João Rebelo, do CDS, destaca a "garra" dos mais jovens, mas deixa um aviso: "É preciso muito trabalho."

DO PORTO PARA SÃO BENTO COM 26 ANOS

Antes de ser eleito deputado, Michael Seufert era guia nas Caves do Vinho do Porto, onde ganhava cerca de 500 euros a recibo verde. Ontem, estreou-se no Parlamento. Com apenas 26 anos, é o deputado mais jovem do CDS-PP, e garantiu que a sua eleição "foi uma boa surpresa".

A MAIS JOVEM DEPUTADA

Com 25 anos, Francisca Almeida é uma das deputadas mais jovens do PSD. Advogada, é natural de Guimarães e foi eleita pelo círculo de Braga.

DE FUNCIONÁRIA DO PCP PARA A BANCADA

Uma carreira como deputada não estava nos planos de Rita Rato, mas a jovem de 26 anos não escondeu o entusiasmo de estar na Assembleia da República. Licenciada em Ciências Políticas e Relações Internacionais, Rita Rato, eleita pelo círculo de Lisboa, foi funcionária do PCP durante vários anos.

MÉDICA E POLÍTICA

Isabel Neto, CDS, garante que não deixará as suas funções como médica, mas promete dedicar-se também à "causa pública".

CARA DA ECONOMIA

José Gusmão, licenciado em Economia, vai ser um dos rostos do BE na Comissão parlamentar de Orçamento e Finanças.

INDEPENDENTE

As políticas para a igualdade de género são a grande prioridade de Elza Pais, deputada independente eleita pelo PS.

VOZ DA DIFERENÇA

Miguel Vale de Almeida, PS, acredita que será possível legalizar o casamento entre homossexuais nesta legislatura.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)