Centento afirma que a execução orçamental até fevereiro está muito acima do projetado

Ministro das Finanças afirma que contribuições sociais e a receita dos principais impostos estão acima do esperado apesar da desaceleração da economia.
Por Lusa|15.03.19
  • partilhe
  • 0
  • +

O ministro das Finanças disse hoje, à Lusa, que as contribuições sociais e a receita dos principais impostos até fevereiro estão muito acima do que estava projetado, apesar da desaceleração da economia.

"As contribuições sociais até fevereiro deste ano estão a crescer 7%, muito, muito acima do que tínhamos projetado para o Orçamento do Estado de 2018 e também para 2019. A receita dos principais impostos está a crescer muito mais do que tínhamos projetado também, de certa forma não sendo até compatível com a desaceleração da economia", afirmou hoje Mário Centeno, em declarações à Lusa, no âmbito da melhoria do 'rating' de Portugal por parte da Standard & Poor's.

O ministro frisou que "as receitas fiscais têm vindo a acelerar ao longo de 2018 e mantêm-se muito significativamente fortes no início de 2019".

Mário Centeno adiantou que "em janeiro e fevereiro a receita bruta de IRS cresce 7%, mesmo com a revisão das tabelas, porque houve uma redução do IRS em 2019 e, portanto, menos retenções para cada trabalhador", registando-se um "crescimento de 7% no total da receita nos dois primeiros meses do ano".

E de acordo com o ministro, "a mesma coisa acontece no IVA, com um crescimento da receita líquida muito superior a 10%".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!