Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Pacheco imposto e Passos vetado

Pedro Passos Coelho não será cabeça-de-lista por Vila Real; Montalvão Machado lidera a lista pelo distrito. Esta foi a proposta que a líder social-democrata, Manuela Ferreira Leite, levou ontem ao Conselho Nacional do partido, que só teve início às 22h40 e ainda decorria ao fecho desta edição, com as votações para as listas a decorrerem por voto secreto.
5 de Agosto de 2009 às 02:00
Pedro Passos Coelho, com Assunção Esteves, ontem à noite à chegada ao Conselho Nacional do PSD
Pedro Passos Coelho, com Assunção Esteves, ontem à noite à chegada ao Conselho Nacional do PSD FOTO: Duarte Roriz

O ex-candidato à liderança do partido compareceu, mas, à entrada, não quis comentar a decisão. 'Venho para ver as listas', afirmou Passos Coelho, um dos rostos da oposição interna excluídos pela líder do PSD. Em Santarém, Manuela Ferreira Leite escolheu Pacheco Pereira, contrariando também o líder da distrital, Vasco Cunha, que propôs o nome de Miguel Relvas, o rosto mais conhecido de apoio a Passos Coelho. No entanto, ontem à noite Relvas garantiu que apesar da exclusão irá votar no PSD: 'Vou lutar para que o meu partido ganhe as eleições.'

Outro caso complicado, e que ainda suscitava muitas dúvidas à hora do fecho desta edição, era o das listas de Lisboa.

Maria José Nogueira Pinto, ex-militante do CDS que esteve ao lado do candidato socialista António Costa, em Lisboa, está na lista, que não conta com Morais Sarmento. António Preto, que suspendeu o mandato de deputado e tem um pedido de levantamento de imunidade no Parlamento, estava em dúvida, assim como Helena Lopes da Costa, que é arguida por abuso de poder e estaria nas listas para a capital em 10º lugar. Carlos Carreiras, líder distrital, não escondeu a revolta e acusou a direcção do partido de 'política de mesquinhez'.

Bacelar Gouveia é cabeça-de-lista por Faro; em Leiria, a líder do partido escolheu Teresa Morais. Aveiro é encabeçado por Couto dos Santos; o Porto terá Aguiar Branco e Miguel Frasquillho a número dois; Manuela Ferreira Leite encabeça Lisboa e Coimbra terá Mota Pinto.

LÍDER APROVADA POR UNANIMIDADE

No Conselho Nacional do PSD que decorreu a noite passada num hotel em Lisboa, José Pedro Aguiar-Branco veio falar com os jornalistas para transmitir que a líder do partido foi aprovada por unanimidade e aclamação. As linhas gerais do programa eleitoral do partido receberam cinco abstenções. Aguiar-Branco ainda cometeu uma ‘gaffe' ao referir-se ao facto de não haver lugar pata todos os 250 deputados do Parlamento. Recorde-se que a Assembleia da República é composta por 230 lugares.

Nas listas aprovadas António preto é número 8 da lista por Lisboa, Helena Lopes da Costa é número 10, e Maria José Nogueira Pinto é a número 4.

Na sua intervenção a líder do partido referiu que o grupo parlamentar que sair destas eleições terá de falar a uma só voz, segundo apurou o CM. já Pedro Passos Coelho disse que as listas eram fechadas à sociedade e à pluralidade no país e partido e atacou a presença de Maria José Nogueira Pinto (ex-militante do CDS-PP), pelo apoio a António Costa em Lisboa, hostilizando desnecessariamente o CDS-PP.

Em relação à proposta de programa eleitoral, Passos Coelho considerou 'enxuto e o que foi apresentado pela líder na reunião não gera rupturas e diferenças com o PS'.

Segundo relatos feitos ao CM, só votou a indicação de Manuela Ferreira Leite para candidata a Primeira-Minista neste Conselho Nacional porque tal foi votado quando se escolheu a líder nas ultimas eleições internas de 31 de Maio de 2008.

Fora das listas ficou também Virgílio Costa da distrital de Braga.

Na reunião, segundo apurou o CM, Carlos Carreiras, líder da distrital de Lisboa, apelou ao voto contra na lista pelo seu distrito, e saiu da sala.

SARMENTO CRITICA

Durante a reunião, Morais Sarmento fez um discurso, que terá sido crítico sobre as listas. De acordo com relatos feitos ao CM, o presidente do Conselho de Jurisdição Nacional terá dito: 'Não me sinto satisfeito, nem me identifico com estas listas'. Recorde-se que o dirigente não está nas listas de deputados, por opção.

Pedro Pinto, membro próximo de Pedro Santana Lopes, terá sublinhado, por seu turno, que enquanto o PS tentou unir, a actual direcção do PSD excluiu, numa referência que foi interpretada por alguns conselheiros dirigida a ausência de Passos Coelho nas listas.  

UM TERÇO VOTA CONTRA

As listas de candidatos às eleições legislativas mereceram 59 votos a favor, 37 contra e cinco abstenções num universo de 101. As listas foram votadas em conjunto e não por distrito.

No final da reunião, Carlos Carreiras, líder da distrital de Lisboa, disse que não imperou o bom senso. 'O partido não sai com as marcas que caracterizam a liderança. Os valores defendidos não foram praticados', referindo-se a António Preto e Helena Lopes da Costa que 'não fizeram um bom serviço ao partido'.

Em relação a Nogueira Pinto, o líder da distrital fala em incoerência porque 'o objectivo do PSD deve ser ganhar votos à esquerda e não à direita'. Carlos Carreiras afirmou também que irá haver eleições para a distrital de Lisboa em Novembro e que ele se irá apresentar a votos para lutar pelos 'bons valores do partido'.

À saída do Conselho Nacional, Passos Coelho afirmou aos jornalistas que as listas acabam por ser 'sectárias' e resultam 'num conjunto de apoiantes e seguidores de Manuela Ferreira Leite'. O militante considerou: 'Não é o meu critério'. Porém, prometeu cumprir dentro das suas possibilidades para com o partido.

Em resposta, Aguiar-Branco fez um balanço de coesão do PSD e respondeu a Passos Coelho, frisando os 60 por cento de apoio que as listas tiveram. O vice-presidente do partido lembrou que há mais palcos para a intervenção política que não apenas o lugar de deputado.

Manuela Ferreira Leite não falou aos jornalistas.

CABEÇAS-DE-LISTA POR DISTRITO

Lisboa: Manuela Ferreira Leite  

Aveiro: António Fernando Couto dos Santos

Beja: João Paulo Ramoa

Braga: João de Deus Pinheiro

Bragança: José Ferreira Gomes

Castelo Branco: Carlos Costa Neves

Coimbra: Paulo Mota Pinto

Évora: Luís Capoulas

Faro: Jorge Bacelar Gouveia

Guarda: António Carlos Peixoto

Leiria: Maria Teresa Morais

Portalegre: Cristóvão Ventura Crespo

Porto: José Pedro Aguiar Branco

Santarém: José Pacheco Pereira

Setúbal: Fernando Negrão

Viana do Castelo: José Eduardo Martins

Vila Real: Montalvão Machado

Viseu: José Luís Arnaut  

Açores: João Bosco Mota Amaral

Madeira: Alberto João Jardim  

Europa: Carlos Gonçalves

Fora da Europa: José Cesário

PORMENORES

SETÚBAL

O líder da distrital, Bruno Vitorino, não se conforma com a escolha de Fernando Negrão a cabeça-de-lista e apelou à líder para recuar na decisão.

VIANA DO CASTELO

José Eduardo Martins e Luís Campos Ferreira são, respectivamente, o número um e o número dois da lista por Viana.

BRAGA

O ex-eurodeputado João de Deus Pinheiro foi convidado para encabeçar a lista pelo círculo eleitoral de Braga.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)