Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

PAÍS PRECISA DE IMIGRANTES

O secretário de Estado Adjunto do Ministro da Presidência, Feliciano Barreiras Duarte, disse ontem, em Marrocos, que o nosso País “precisa de imigrantes” e que “está disposto a receber os que nos procuram, mas desde que seja pela via legal”.
23 de Outubro de 2003 às 00:00
O membro Governo falava em Rabat na reunião dos países que formam o grupo ‘Diálogo 5 5’ ( cinco do Sul da Europa e cinco do Magreb) destinada a abordar questões ligadas às migrações internacionais. No seu discurso, a que o CM teve acesso, Feliciano informou que Portugal aprovou recentemente uma nova lei de imigração que se baseia em dois pilares: rigor nas entradas, justiça e responsabilidade no acolhimento e na integração. Segundo disse, a nova lei “recusa as políticas de portas abertas, mas recusa também a ideia dos estados fortaleza”.
Assim, os imigrantes que Portugal possa receber “têm de se enquadrar nos relatórios de emprego que o Governo tem de produzir de dois em dois anos”. De acordo com Feliciano, numa altura em que Portugal “faz um esforço para recuperar nas suas finanças públicas e numa altura em que o investimento se retrai e o desemprego aumenta, não podemos correr o risco de estarmos a ser irresponsáveis, ter mais imigrantes do que aqueles que o nosso mercado de trabalho pode absorver”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)