Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

PAN reclama "importantíssima vitória" após aumento da idade mínima para assistir a touradas

Inês de Sousa Real frisou ainda que o partido "continuará a defender" a abolição dos espetáculos tauromáquicos.
Lusa 14 de Outubro de 2021 às 15:22
Inês Sousa Real, PAN
Inês Sousa Real, PAN FOTO: Miguel Baltazar/Jornal de Negócios
O PAN considerou, esta quinta-feira, uma "importantíssima vitória" do partido o aumento, de 12 para 16 anos, da idade mínima para assistir a uma tourada em Portugal, indicando que resultou da negociação do Orçamento do Estado.

"Congratulamo-nos com esta importantíssima vitória do PAN que, após diversas reivindicações, vê assim reconhecida a sua preocupação, assistindo ao Governo a dar este passo civilizacional no sentido de proteger as nossas crianças e jovens, evitando expô-las à violência da tauromaquia, tal como já tinha alertado o Comité dos Direitos das Crianças da ONU", afirmou a porta-voz, Inês de Sousa Real.

Num comunicado enviado aos jornalistas, a líder do Pessoas-Animais-Natureza, congratulou-se "pelo facto de o Governo ter cumprido finalmente com o acordo que ficou estabelecido com o PAN", apontando que esta medida decidida esta quinta-feira em Conselho de Ministros, "decorre das negociações do Grupo Parlamentar do PAN - Pessoas-Animais-Natureza com o Governo no âmbito do Orçamento do Estado" de 2021.

Inês de Sousa Real notou que "a presença em espetáculos tauromáquicos passa, assim, a ser apenas para maiores de 16 anos, à semelhança do que acontece para o acesso e exercício das atividades de artista tauromáquico e de auxiliar de espetáculo tauromáquico", salientando que "finalmente o Estado português protege as crianças e jovens da violência da tauromaquia".

"Este é um passo revestido de uma enorme importância, tendo em conta a quantidade de denúncias que recebemos que indicam a presença de menores em praças de touros, menores que não só assistem à violência contra os animais como também sofrem inúmeros ferimentos que ocorrem durante esta atividade", advogou também.

Inês de Sousa Real frisou ainda, no comunicado, que o PAN "continuará a defender" a abolição das touradas.

Em entrevista ao Jornal de Negócios, publicada na semana passada, a porta-voz do PAN tinha dito que "jamais" o partido iria "aprovar ou viabilizar um Orçamento do Estado na generalidade se não estiver cumprida esta medida", indicando que "o Governo comprometeu-se com o fim da entrada dos menores de 16 anos nos espetáculos tauromáquicos".

Na terça-feira, Sousa Real adiantou que o sentido de voto do partido na generalidade para o Orçamento do Estado para 2022 está "em aberto", advertindo para uma "maior execução" das medidas inscritas na proposta deste ano.

A idade mínima para assistir a uma tourada em Portugal vai passar de 12 para 16 anos, decidiu esta quinta-feira o Conselho de Ministros.

"Esta medida surge na sequência do relatório do Comité dos Direitos da Criança das Nações Unidas de 27 de setembro de 2019, que defende o aumento da idade mínima para assistir a espetáculos tauromáquicos em Portugal", explicou o Governo no comunicado com as decisões tomadas esta quinta-feira pelo Conselho de Ministros.

Os 16 anos são também a idade mínima para "o acesso e exercício das atividades de artista tauromáquico e de auxiliar de espetáculo tauromáquico", acrescentou o Governo no comunicado.

Ver comentários