Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Pandemia e alerta à abstenção no discurso de Marcelo Rebelo de Sousa

Candidato mostrou os seus livros escolares da infância na biblioteca de Celorico.
Correio da Manhã 23 de Janeiro de 2021 às 01:30
Após o discurso comprou um pão de ló
Após o discurso comprou um pão de ló FOTO: mário cruz/lusa
O Presidente da República e recandidato a Belém fechou o último dia de campanha na terra à qual tem fortes ligações familiares, Celorico de Basto, e onde votará no domingo. Depois de visitar um lar para pessoas com deficiência – cuja visita foi fechada à imprensa – Marcelo Rebelo de Sousa fez uma curta declaração de encerramento da campanha, onde se referiu à pandemia. Frisou que uma elevada abstenção poderá conduzir a uma segunda volta, num período crítico do combate à Covid-19, já que se traduziria em mais três semanas de campanha

O candidato voltou a afirmar ter sido o responsável pela decisão de avançar para o estado de emergência, voltando a dar o corpo às balas. Pediu ainda “que seja para as vítimas mortais e as outras vítimas e para os que na saúde lutam heroicamente dia após dia o derradeiro pensamento neste momento singular”. A declaração foi feita na Biblioteca de Celorico de Basto, fundada por si, e onde mostrou aos jornalistas os seus livros escolares.



Ver comentários