PARTIDOS NO GOVERNO PERDEM POR TODA A EUROPA

Os partidos no governo na grande maioria dos Estados-membros da União Europeia deverão perder as eleições para o Parlamento Europeu, a realizar dentro de menos de duas semanas. A previsão é de uma sondagem levada a cabo pela ‘Gallup Europe’ em 21 dos 25 Estados-membros que ontem foi divulgada em Bruxelas.
03.06.04
O estudo de opinião revela que os mais prejudicados serão os governos da Alemanha e da Polónia e que as únicas excepções serão Espanha, Dinamarca, Finlândia, Malta e Eslovénia. Em Portugal as sondagens apontam, também, para a vitória da oposição.
Já uma sondagem Correio da Manhã/Aximage, publicada no passado dia 25, apontava para uma derrota da coligação PSD/CDS-PP, com 33,6 por cento dos votos. O mesmo estudo de opinião revelava que 39,5 por cento dos portugueses tencionam votar no PS, 8,3 por cento na CDU, 4 por cento no Bloco de Esquerda e os restantes ainda estão indecisos.
A tendência portuguesa estende-se ao resto da Europa. De acordo com a sondagem da ‘Gallup’ – uma conceituada empresa de estudos de opinião – a grande maioria dos partidos no governo levará um forte “puxão de orelhas”.
Na Alemanha, os sociais-democratas do chanceler Gerhard Schroeder não deverão conseguir mais que 25 por cento dos votos, cerca de metade daqueles que a oposição democrata-cristã deverá alcançar (49 por cento). O caso é ainda pior na Polónia, onde a coligação governamental, composta pela Aliança Democrática de Esquerda e o recém-criado Partido Social Democrata, merece apenas 12 por cento das intenções de voto.
Menor deverá ser a diferença na Grã-Bretanha, mas mesmo assim, o primeiro-ministro Tony Blair receberá um aviso dos seus eleitores. O inquérito ‘Gallup’ aponta para que os trabalhistas alcancem 25 por cento dos votos, contra 30 por cento para os conservadores eurocépticos.
Na França, o partido do presidente Jacques Chirac – a Reunião para a República – conseguirá apenas 20 por cento dos votos, enquanto os socialistas alcançarão os 28 por cento.
Igualmente derrotados, segundo as previsões da “Gallup”, serão os partidos no governo na Estónia, Eslováquia, Hungria, Holanda, Lituânia e República Checa. A grande excepção será a Espanha, onde se prevê que o recentemente eleito Partido Socialista consolide a sua posição e obtenha ainda mais uns votos do que nas legislativas de Março.
As eleições para o Parlamento Europeu realizam-se em todos os Estados-membros entre os próximos dias 10 e 13.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!