Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Partidos querem ouvir explicações do ministro sobre Tancos

Forças políticas exigem respostas sobre o roubo de armas de guerra do quartel.
Pedro H. Gonçalves 2 de Julho de 2017 às 09:59
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes, ministro da Defesa
O ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes, ministro da Defesa
O ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes
Azeredo Lopes
Azeredo Lopes, ministro da Defesa
O ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes
Os partidos exigem explicações sobre o que se passou no roubo de material militar em Tancos e há consenso alargado para que os responsáveis vão ao Parlamento. A começar pelo ministro da Defesa, Azeredo Lopes.

"O PS não tem nada a opor, está sempre do lado da verdade e dos esclarecimentos", afirma Miguel Medeiros, o coordenador dos socialistas na comissão de Defesa. PSD e CDS já entregaram requerimentos para a ida do ministro Azeredo Lopes ao Parlamento. O PCP também vai viabilizar este cenário e até diz que essa ida deve ser feita "o mais rapidamente possível", referindo que é imperativo "a retirada de consequências". Já o BE fala numa "situação bastante grave" e também quer explicações do Governo, apoiando os pedidos de audição.

Além do ministro, o PSD também quer ouvir o chefe de Estado-Maior do Exército, general Rovisco Duarte. Ontem, em Freixo de Espada à Cinta, Passos Coelho não poupou críticas: "Temos um ministro que assume a responsabilidade política, sem que ninguém saiba associar isso a qualquer ação". E lembra que "ninguém leva material de guerra para guardar".
O Presidente da República mantém o silêncio
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)