Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Passos Coelho admite eleições

Em vésperas do primeiro duelo televisivo na corrida à liderança do PSD, Pedro Passos Coelho admitiu ontem eleições antecipadas perante a actual situação das instituições políticas. Um cenário limite que gerou alguma surpresa junto de alguns sectores do partido, mas que é acompanhado por figuras como Bacelar Gouveia. Já Marcelo Rebelo de Sousa rejeita essa possibilidade, considerando que "não faz nenhum sentido, neste momento, ir a eleições no ano de 2010".
2 de Março de 2010 às 00:30
Passos Coelho admite eleições
Passos Coelho admite eleições FOTO: Jorge Paula

De manhã, Passos Coelho disse à RR: 'Não é possível ter ao mesmo tempo uma situação em que a credibilidade das instituições públicas, nomeadamente o Ministério Público, está a apodrecer aos olhos dos cidadãos e o Governo, do outro lado, não toma as medidas necessárias para governar o País … é preferível termos eleições'.

Bacelar Gouveia, deputado do PSD, acrescenta ao CM que o País está a caminhar rapidamente para uma situação 'de mau funcionamento das instituições' e que esse é um dos pontos do artigo 195 da Constituição que permite ao Presidente da República avançar para eleições antecipadas. Perante a posição de Passos Coelho, Guilherme Silva, (que é apoiante de Paulo Rangel), advertiu, em declarações ao CM que no actual cenário financeiro, o PSD deve ser o último a contribuir para criar uma crise.

Hoje, Paulo Rangel e Passos Coelho confrontam-se na SIC Notícias, mas para o professor de Ciência Política, Manuel Meirinho, o debate 'não é decisivo', porque o trabalho dos candidatos é feito mais junto do partido.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)