Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Passos Coelho: “As coisas não estão bem no PSD”

Pedro Passos Coelho garantiu esta quinta-feira não temer a realização de um congresso extraordinário do PSD, mas defendeu que o partido não deve esperar muito mais tempo para resolver os problemas internos porque as coisas "não estão bem".

21 de Janeiro de 2010 às 20:35
Pedro Passos Coelho lança livro ‘Mudar’
Pedro Passos Coelho lança livro ‘Mudar’ FOTO: Jorge Paula

"Acho que a polémica que se instalou é um sinal claro, é um sintoma que as coisas não estão bem no PSD e que talvez não devêssemos esperar muito mais tempo para poder resolver os problemas que temos dentro de casa, aprovar  uma estratégia nova, uma equipa nova", afirmou Pedro Passos Coelho, citado pela agência Lusa, sendo até agora o único candidato assumido à liderança dos sociais-democratas.  

Garantindo que não teme a realização de um congresso extraordinário, Pedro Passos Coelho assegurou que caso este se venha a realizar participará "intensamente".  

PSD "CANSADO DE GUERRAS PESSOAIS"

Questionado se vê como "uma acção concertada contra si" o pedido de um congresso extraordinário, defendido por alguns militantes, entre os quais o antigo líder do partido Pedro Santana Lopes, que já chegou mesmo a reunir  as assinaturas necessárias para a sua realização, Passos Coelho recusou fazer "juízos de intenção".  

"Não faço juízos de intenção e não me move, de resto, politicamente  nada contra nenhum companheiro meu dentro do PSD. E julgo que o PSD está cansado de guerras pessoais", salientou, dizendo esperar apenas que os militantes possam debater e tomar as suas opções.  

"O PSD precisa sobretudo de debater em torno de estratégias que possam ser aprovadas, que possam guiar o partido daqui para a frente em torno de  uma liderança nova", acrescentou Pedro Passos Coelho, que falava aos jornalistas à entrada para a apresentação do seu novo livro "Mudar".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)