Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Passos Coelho diz que PS "não aprendeu" com a crise

Antecessor de Rio diz que otimismo de hoje é a repetição do que era dito em 2009 e 2010.
João Maltez 24 de Fevereiro de 2019 às 09:58
Passos diz que o discurso otimista de hoje é repetido “pelos mesmos ministros que levaram o País à pré-bancarrota”
Pedro Passos Coelho
Passos Coelho
Passos diz que o discurso otimista de hoje é repetido “pelos mesmos ministros que levaram o País à pré-bancarrota”
Pedro Passos Coelho
Passos Coelho
Passos diz que o discurso otimista de hoje é repetido “pelos mesmos ministros que levaram o País à pré-bancarrota”
Pedro Passos Coelho
Passos Coelho
Pedro Passos Coelho, antigo primeiro-ministro, acusa o atual líder do Governo, António Costa, de fazer um discurso otimista quando a conjuntura externa é adversa e a economia portuguesa dá sinais de abrandamento. "Poder-se-á dizer que o PS não aprendeu muito [com a anterior crise]", afirmou, numa rara intervenção desde que, há cerca de um ano, saiu da presidência do PSD.

"Na véspera de as coisas correrem mal havia sempre ministros socialistas importantes a explicar que tinha sido o melhor ano do mundo, o maior crescimento da Europa, que estávamos numa trajetória fantástica e os outros eram ‘Velhos do Restelo’.

Os ministros que levaram o País à pré-bancarrota são os mesmos que este domingo repetem o mesmo discurso de então, em 2009 e 2010", acusou, sexta-feira ao final da noite, durante uma intervenção na Academia Política Calvão da Silva, em Coimbra.

Nesta iniciativa promovida em Coimbra pela Juventude Social-Democrata que termina este domingo, estando previstas as presenças de Manuela Ferreira Leite e Rui Rio, o antigo líder laranja deixou o aviso de que, face a uma pior conjuntura externa, e com as receitas do Estado português a caírem, o Governo pode ter de vir a cortar nas despesas.

Esquerda "só se importava" com cortes do PSD
O ex-líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusa os partidos que dão apoio parlamentar ao Governo – PS, Bloco de Esquerda e PCP – de não contestarem os cortes que, considera, o Executivo de António Costa tem vindo a fazer na Saúde, na Educação e no investimento público.

"Só se importavam que nós [PSD] cortássemos, quando são eles a cortar não tem problema nenhum", criticou Passos Coelho.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)