Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

"Passos Coelho é o estadista que prescisávamos neste momento de aflição"

O cabeça de lista social-democrata por Lisboa caracterizou hoje Passos Coelho como o estadista que Portugal precisa num momento de "aflição", sublinhando que é tempo de levar o país para um rumo diferente do destino "trágico, funesto e negro".
3 de Junho de 2011 às 14:39
Fernando Nobre, cabeça de lista social-democrata por Lisboa
Fernando Nobre, cabeça de lista social-democrata por Lisboa FOTO: Vasco Neves

"Pedro Passos Coelho é o homem que se vai demonstrar o estadista que nós precisávamos neste momento de aflição", afirmou Fernando Nobre, no último almoço de campanha do PSD, falando perante o líder social-democrata.

Num almoço que juntou representantes de instituições de solidariedade social, Fernando Nobre fez ainda alusão "aqueles que andaram a meter medo e a atirar poeira para os olhos dos portugueses", dizendo que o PSD iria desmantelar o Estado social.

"Desenganem-se: o Estado social foi desmantelado por eles próprios no mínimo há três anos", exclamou, frisando que sem a acção das instituições o "Estado já teria implodido".

"Não tenho a mínima duvida, a tarefa vai ser difícil, mas só as tarefas difíceis merecem grandes homens e grandes líderes", acrescentou, prevendo que Portugal irá "ver luz ao fundo do túnel" com Pedro Passos Coelho.

Fernando Nobre PSD cabeça de lista social-democrata Pedro Passos Coelho
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)