Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Passos diz que Santana Lopes "talvez volte" à política activa

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, recordou, esta terça-feira, na Figueira da Foz, à gestão de Santana Lopes na autarquia da cidade e afirmou que o ex-primeiro ministro "talvez volte" à política activa.
31 de Maio de 2011 às 15:22
"Sei que o dr. Santana Lopes deixou aqui muito boas recordações e muita gente se lembra do que ele fez pela Figueira. E as pessoas guardam essa memória, não passou com o tempo", disse Passos Coelho
'Sei que o dr. Santana Lopes deixou aqui muito boas recordações e muita gente se lembra do que ele fez pela Figueira. E as pessoas guardam essa memória, não passou com o tempo', disse Passos Coelho FOTO: Lusa

De visita ao mercado municipal da cidade, Passos Coelho foi recebido pela peixeira Celeste Russa, uma das figuras mais conhecidas do meio piscatório local, indefetível apoiante do autarca que presidiu à autarquia entre 1998 e 2001.            

"Sei que o dr. Santana Lopes deixou aqui muito boas recordações e muita gente se lembra do que ele fez pela Figueira. E as pessoas guardam essa memória, não passou com o tempo", disse Passos Coelho aos jornalistas.           

Após vencer as eleições autárquicas, terminando com mais de 20 anos de domínio socialista no concelho, Santana Lopes "disse que ia pôr a Figueira no mapa", lembrou.           

"Fez mais do que isso, devolveu a estas pessoas um grande orgulho de ser da Figueira", disse.            

Questionado se gostava que Santana Lopes voltasse à política activa, Passos Coelho respondeu, uma e outra vez: "Talvez volte". Mas não esclareceu como se dará um eventual regresso nem a que título.         

Em cima de uma banca, Celeste Russa empunhava um tabuleiro metálico e uma faca de grandes dimensões - o cabo a bater no improvisado instrumento de percussão - pulava, dançava e convidou Passos Coelho à dança mas este recusou o convite.          

"Bem sei que é melhor dançar consigo do que com o Sócrates, mas dançar não danço", disse o líder do PSD, que, a custo, lá conseguiu que a comerciante de peixe descesse da banca.          

Já ao nível do chão, a peixeira, 64 anos, não desarmou: "Vamos dançar uma moda no dia da vitória, eu vou ter consigo", frisou.         

passos passos coelho sócrates governo figueira da foz
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)