Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Passos quer PSD aberto à esquerda

O PSD considera que, dada a grave situação do País, o próximo Governo não tem margem para falhar. E isso significa que o PSD, se for Governo, terá de ter a capacidade de envolver toda sociedade portuguesa, não só à direita, mas também à sua esquerda. Em última análise, terá de fazer como Sá Carneiro no tempo da Aliança Democrática (AD): chamar os renovadores de esquerda.
27 de Junho de 2010 às 00:30
Passos Coelho e Miguel Relvas querem abrir o PSD à esquerda
Passos Coelho e Miguel Relvas querem abrir o PSD à esquerda FOTO: Sérgio Lemos

Em declarações ao CM, o secretário-geral do PSD, Miguel Relvas, foi claro a este propósito: "O PSD deve chamar os sectores mais dinâmicos da sociedade. À direita, só há um partido com quem se pode falar, o CDS, e à esquerda é necessário fazer como Sá Carneiro fez com os reformadores." Relvas referiu-se mesmo a António Barreto e Medeiros Ferreira, personalidades que foram chamadas a integrar a AD pouco tempo depois do seu surgimento. Do chamado grupo de renovadores de esquerda fizeram parte Francisco Sousa Tavares e Adão e Silva, entre outros.

Miguel Relvas acha que a situação do País é tão grave que os "partidos não se podem fechar em si mesmos". Daí que o PSD esteja a "dialogar com movimentos de cidadãos". E está convencido de que irão surgir mais movimentos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)