Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Patrão da ASAE quer dirigir espiões

Sócrates tem a tutela directa dos serviços secretos. António Nunes tem feito contactos para conseguir a nomeação para a chefia do SIED, secreta que está sem director desde a semana passada.
28 de Novembro de 2010 às 00:30
António Nunes é presidente da ASAE desde Janeiro de 2006
António Nunes é presidente da ASAE desde Janeiro de 2006 FOTO: Natália Ferraz

O presidente da ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica quer ser o próximo director do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED), organismo equiparado à famosa CIA norte-americana.

Ao que o CM apurou, António Nunes, que ficou conhecido pelas operações de fiscalização da ASAE a empresas e feiras no início da actividade deste organismo, tem desenvolvido contactos para chegar à chefia da secreta portuguesa, que está sem director-geral desde que Jorge Silva Carvalho abandonou o cargo na semana passada. E, segundo fonte conhecedora, "António Nunes tem uma grande paixão [pelas informações] e quer muito ir para os serviços".

O líder da ASAE está a posicionar-se, garante a mesma fonte, para obter a liderança do SIED, mas até preferirá assumir a direcção do Serviço de Informações e Segurança (SIS), cujo director, Antero Luís, estará de saída. Para já, António Nunes conta com uma concorrência de peso ao cargo de director do SIED.

Na corrida a esta secreta, cuja missão passa pela recolha de informações no estrangeiro, o líder da ASAE conta a seu favor com a amizade de Rui Pereira, ministro da Administração Interna, e com a proximidade do primeiro-ministro, José Sócrates, do qual dependem os serviços secretos civis. António Nunes diz que "não foi convidado para nada". Júlio Pereira, secretário-geral do Serviço de Informações da República Portuguesa (SIRP), já disse que o director do SIED será conhecido até 1 de Dezembro.

CINCO CANDIDATOS NA LISTA

A chefia do SIED está a ser disputada por cinco candidatos, dos quais quatro têm anos de experiência nos serviços de informações. António Nunes é o único que não passou por essa escola.

O principal candidato à liderança do SIED é o procurador da República Francisco Pinto Santos, chefe da estação do SIED em Pequim. Com 53 anos, Pinto Santos é próximo de Júlio Pereira, secretário-geral do SIRP, e está a terminar a comissão de serviço na capital chinesa. Heitor Romana, director-adjunto do SIED entre 1999 e 2002 e actual chefe da estação do SIED em Moscovo, é apontado também como candidato. Casimiro Morgado, chefe de gabinete de Júlio Pereira, e Silva Ribeiro, sub-Chefe do Estado-Maior da Armada e ex--vice-director da secreta militar, são também candidatos.

ASAE ESPIÕES SIED SÓCRATES ANTÓNIO NUNES
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)