Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

PCP: Comité central reúne-se sexta-feira

O comité central do PCP reúne-se na sexta-feira e sábado "para analisar a situação política e social e as tarefas do partido", quando os comunistas admitem que uma moção de censura ao Governo "está em cima da mesa".

8 de Fevereiro de 2011 às 10:15
   As conclusões da reunião do comité central serão apresentadas pelo secretário-geral  comunista, Jerónimo de Sousa, no sábado à tarde
As conclusões da reunião do comité central serão apresentadas pelo secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, no sábado à tarde FOTO: d.r.

Em nota divulgada pelo gabinete de imprensa do PCP, a reunião do  comité central servirá para"analisar a situação política e social" do país  e "as tarefas do partido".  

As conclusões da reunião do comité central serão apresentadas pelo secretário-geral  comunista, Jerónimo de Sousa, no sábado à tarde, na sede nacional do PCP  em Lisboa.  

Este encontro do comité central -- que se reúne sempre no início do  ano - ocorre menos de três semanas após a última reunião deste órgão, a  25 de janeiro, que serviu para analisar os resultados eleitorais das presidenciais. 

Fontes do PCP contactadas pela Lusa esta segunda-feira haviam indicado  que não estava ainda marcada nova reunião do comité central - que ficou  entretanto agendada para o final desta semana, numa altura em que o PCP  admite a apresentação de uma moção de censura ao Governo.  

Na passada sexta-feira, em entrevista à Antena 1, garantiu que os comunistas  não apoiarão o Governo socialista e admitiu que o PCP poderá voltar a apresentar  uma moção de censura, "um recurso institucional em aberto", como afirmou  à Lusa mais tarde.   

O secretário geral do PCP declarou que uma moção de censura ao Governo  "está em aberto" e "não é uma questão excluída", salientando, no entanto,  que o comité central não discutiu nem decidiu sobre esta matéria.   

 Também esta segunda-feira, o líder parlamentar comunista, Bernardino  Soares, afirmou que o PCP "não pode deixar de ter em cima da mesa" essa  possibilidade, "olhando para as políticas em perspectiva como a alteração  à legislação laboral, ou a aceitação de imposições da União Europeia de  maior gravidade".  

"Não excluímos o uso dessa hipótese porque estamos contra a política  de direita executada pelo PS, não é que estejamos a favor dos partidos de  direita", referiu.  

Quanto à eventual aprovação de uma moção de censura a apresentar pela  bancada do PSD, Bernardino Soares garantiu que não há "uma decisão a priori  de votar qualquer moção que apareça".    

Política PCP comunistas Jerónimo de Sousa Comité Central
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)