Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

PGR garante que Passos não é suspeito no processo 'Monte Branco'

A Procuradoria-Geral da República (PGR) esclareceu esta segunda-feira que não existem quaisquer suspeitas de ilícitos criminais, nos autos relativos às escutas do processo Monte Branco, nas conversas em que participa o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

22 de Outubro de 2012 às 16:24
Pedro Passos Coelho
Pedro Passos Coelho FOTO: EPA

"Relativamente ao senhor primeiro-ministro, Dr. Pedro Passos Coelho, não existem nos autos quaisquer suspeitas da prática de ilícitos de natureza criminal", pode ler-se no comunicado assinado pela procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal.

No documento enviado à agência Lusa, a PGR diz que "não é possível prestar mais informações" sobre o caso, justificando que o processo se "encontra em segredo de Justiça, como já foi amplamente divulgado".

No entanto, a PGR informa que foi "instaurado o competente inquérito, tendo em vista a investigação do crime de violação de segredo de Justiça".

No sábado, o semanário 'Expresso' noticiou que o "ex-Procurador-Geral da República enviou escutas com Passos Coelho para o Supremo Tribunal de Justiça, no âmbito do processo 'Monte Branco'".

As escutas foram enviadas no dia 08 de Outubro e o pedido da sua validação não foi acompanhado de qualquer participação-crime.

O processo 'Monte Branco' envolve quatro banqueiros portugueses e suíços, por suspeita de fraude fiscal e branqueamento de capitais.

passos coelho primeiro-ministro pgr procuradoria geral da república joana marques vidal monte branco
Ver comentários