Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

PINTO DA COSTA CONVIDA DEPUTADOS INDIVIDUALMENTE

O jogo da final da Liga dos Campeões na Alemanha, onde o Porto defronta o Mónaco, está a gerar uma enorme confusão no Parlamento. O CM sabe que o clube de Pinto da Costa pretende apenas enviar convites individuais a alguns deputados.
15 de Maio de 2004 às 00:00
 O presidente da Assembleia da República , Mota Amaral, afirmou que se houvesse convite iria enviar uma delegação
O presidente da Assembleia da República , Mota Amaral, afirmou que se houvesse convite iria enviar uma delegação FOTO: Sérgio Lemos
No entanto, Vieira de Castro, deputado do PSD, garantiu que a "Assembleia da República (AR) está a ponderar o envio de uma delegação tendo em conta a importância do acontecimento". Por outro lado, fonte do gabinete do presidente Mota Amaral assegurou que tal delegação só seria constituída havendo um convite à instituição.
A possibilidade do Parlamento enviar uma delegação ao jogo mesmo sem convite, aventada pelo deputado Vieira de Castro, acabou por aumentar a polémica. Alguns deputados, como o socialista José Junqueiro, reagindo à rádio TSF, afirmaram esperar que a Assembleia da República não se exponha ao ridículo. "Uma delegação deve ser convidada e não imposta. E, não sei se esse convite existe", explicou José Junqueiro.
Bernardino Soares, líder da bancada parlamentar do PCP, mais condescendente, disse não se opor ao envio de uma delegação, caso o número de deputados que viajar até à Alemanha seja razoável. "Se for uma delegação representativa mas muito pequena pode ser aceitável", disse o comunista, adiantando que "tudo o que estiver para além disso não pode ter outro tratamento".
O certo é que, com ou sem convite, vários são os deputados que afirmaram faltar ao plenário no dia 26 de Maio para ir ao jogo. Até porque o próprio primeiro-ministro, Durão Barroso, cancelou uma viagem oficial ao México para se deslocar à Alemanha. O deputado Jorge Neto, do PSD, vai ao jogo, mas não tenciona justificar a falta na AR. A mesma opção fará Honório Novo, do PCP, se estiver presente. O deputado do PS, Artur Penedos se for à Alemanha pretende justificar a ausência.
Mota Amaral, por sua vez, já fez saber que vai fazer cumprir os estatutos. A jurisprudência exige a marcação de uma falta a quem não estiver na sessão parlamentar do dia 26, com o consequente desconto de 1/20 do salário (cerca de 150 euros). Com a agravante de nesse dia haver uma sessão plenária de manhã com o primeiro-ministro e outra à tarde sobre a "Orientação da Despesa Pública".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)